15 de mai de 2008

SPOILER - TITANS #2

Argumento: Judd Winick
Desenhos: Joe Benitez
Arte-final: Victor Llamas

O grupo original se reúne após os terríveis ataques a cada membro que já foi Titã.... Após várias desconfianças, Ravena faz um contato com o verdadeiro responsável pelos incidentes: Trigon.... Só que desta vez ele não vem sozinho.... Trigon trás junto com ele outras sementes, ou seja, outros filhos de Trigon!

Opinião pessoal
Confesso, gostei muito da edição especial dos Titãs do Leste, e de Titans #1, mas mesmo me esforçando muito, fica difícil engolir a arte de Benitez (que sabemos que irá ficar pouco tempo) e do roteiro de Winick. A edição está cheia de piadas sem graça e sem fundamento nunca vistas por nossos heróis, dignas das páginas da Liga da Justiça Internacional. Temos ex-Titãs aparecendo no título, porém, para várias, o uniforme da Karen (Abelha), está trocado... Mas isso se entenderia, já que existem vários personagens do Universo DC que aparentam ser indecisos com os uniformes... Cada personagem ficou completamente descaracterizado, ou na tentativa de definir uma personalidade, ficou exagerado. É o caso de Kory, que nessa versão Winick, consegue ser ainda mais bobinha e meiga que Miss Marte, ou Mutano, que além de visualmente ser o menos favorecido, parecia aqueles típicos adolescentes tarados de filmes americanos, sem nenhum fundamento. Donna, Wally e Roy parecem voltar para a adolescência, com diálogos sem fundamento para a seriedade que os personagens possuem em momentos de crise, como esse. Prova disso é o infame comentário que Donna e Kory tem sobre o cabelo de Donna. Dick, por sua vez, simplesmente não é o Dick, não é o líder, não é o detetive, nessa edição, parece um herói para grupo, um número na equipe. Ravena aparece com uma roupa de stripper para falar com o pai dela, e com o cabelo estiloso, como se realmente ela se importasse com isso..... Antes então mostrassem ela pelada... Mas nada, repito, nada, é tão ruim como ver a imagem de Trigon......

Sendo assim, começo a ter sérias preocupações sobre título, não adianta camuflar agora, os fãs em geral não estão gostando e essa edição deixa muito claro o por quê. Na verdade, Winick quer fazer uma coisa família, mas está indo para um lado errado, e talvez não esteja dando o devido tratamento e seriedade que heróis como eles merecem.....


23 comentários:

Tarcísio Aquino disse...

Bom,meu amigo Kid Leo detalhou os pontos da estoria. Ele fala por mim. Mas ainda vou esperar fechar o arco para jogar pedra.

Eu, particularmente não curti a arte. Ainda bem que será até a edição 4.
Vou comentar abaixo o que gostei e o que não gostei:


SPOILERS

Pontos Positivos:
Finalmente vimos, pelo menos, painéis de antigos Titãs como Leonid, Grant, Karen e Mal. Toni foi a única que apareceu conversando com eles e em seu segundo e mais bonito uniforme. Há referências, finalmente, sobre o Molécula.
Eles se preocupam com Garth. Adorei esta referência.
A premissa realmente parece boa, ou seja, trazer Trigon de volta e agora com outros filhos.
Gostei da roupa do Gar.

Pontos Negativos:
Muitos erros de continuidade como Karen estar em seu tamanho normal novamente e com o antigo uniforme. Sem falar na Torre Titã. Aquela é a de San Francisco. A que o Vic contruiu nem era Torre na verdade.
Aqueles monstros que os caçam são ridículos.
A arte realmente não me agradou.
Winick parece acertar em alguns personagens, mas definitivamente outros estão muito esquisitos. E a roupa da Ravena foi de matar. Pra que aquilo???????????

Eu estou preocupado com este título, pois vem mais incomodando do que agradando os fãs. Eu até não detestei a edição, mas espero que Winick passe a trabalhar melhor os nossos amigos e que a DC coloque um artista realmente digno de estar nos Titãs.

Anônimo disse...

Que desenhos ruins! Será que o Ian Churchill volta depois desse primeiro arco?

Ed Ferreira disse...

O estilo de texto e o clima narrativo pareciam drasticamente diferentes dos vistos em Titans East Special e Titans #1. Eu acho eles haviam sido escritos antes daquele artista machucar o ombro e a publicação da série ser adiada. Titans #2 deve ter sido escrito mais recentemente, com Winick já em outra sintonia.

Winick tentou mostrar os Titãs incertos, constrangidos e mediamente hostis uns com os outros (o que faz sentido), mas com algumas excessões, isso acabou ficando enfadonho e parecendo mera encheção de linguiça.

Num comentário anterior eu havia dito que não sabia o que pensar da nova versão da Ravena, mas depois de ver ela tomando um carco do Trigon por causa do linguajar, eu acho posso gostar dessa versão. Gar Logan, por outro lado, está com aparência e comportamento bem diferentes do que os mostrados em Titans#1 (diferentes pra pior).

Pra mim, o ponto alto da edição foi o Trigon fraco e raquítico. Além de inesperado e mediamente engraçado, aquilo faz muito sentido quando a gente para pensar a respeito. Na minha opinião, se ele tivesse retornado com poder absoluto, seria um desrespeito com a saga "Terror de Trigon" que, além de um clássico, era a suposta destruição absoluta dele (não prisão ou banimento: destruição; tanto que seu cadáver morto-vivo apareceu em Teen Titans V3).

Eu suponho que Trigon deve ter renascido como conseqüência do despertar da Décima Era da Magia (em "Trials of Shazam", também de Winnick, foi dito que muitos seres místicos antigos estavam renascendo por causa disso). Retornar enfraquecido faz muito sentido, especialmente tendo em vista a futura mini-série "Reing in Hell" (que trará dois outros poderosos demônios guerreando pelo controle do inferno e que, pelo visto, podem estar envolvidos na pilhagem do reino de Trigon).

Quanto a revelação da existência de outros filhos de Trigon, vejo isso de forma positiva. Acho que é outra coisa que também faz muito sentido quando se para pra pensar. Talvez implique em um novo arqui-inimigo para Ravena.

No que diz repeito a arte, achei extremamente ruim. Comparando com a edição anterior, fica a impressão de que não houve preocupação em fazer um bom trabalho. Que tudo foi feito apenas pra cumprir prazos. Além de ser cheia de incoerências e disparidades, a arte estava muito caricata (especialmente Gar Logan). Asa Noturna parecia confuso, Flash parecia Gay, Estelar parecia infantilóide e Mutano parecia xarope (algo que condiz com o comportamento dele na revista). Argenta me pareceu a única personagem desenhada de forma mais ou menos coerente. As expressões faciais dos personagens realmente me lembraram de algumas coisas vistas em LJI. Os monstros "trigonométricos" eram toscos e bem diferentes dos vistos em Titans#1. Até as cenas de nudez feminina estavam estranhas (e pelo menos nisso eles costumam caprichar).

Saldo geral: se Titans#1 me deu várias esperanças, Titans#2 me tirou algumas delas. Vou esperar Titans#3 pra ver se esse arco ainda tem esperanças.

Sandro Victoria disse...

Ed,vc colocou realmente o que está se passando.E concordo com vc,espero que a nº 3 melhore,pois a 2 jogou muito do que estava prometendo um pouco pra baixo.

Thiago disse...

Bem...essa edição foi um chute tão forte que ainda vou dar uma relida pra falar mal com mais eficiência!

Kid Leo, sacanagem comparar as piadas com a Da JLI, que além de ter os desenhos muito expressivos do Maguire ainda era uma visão totalmente diferente, as piadas eram bem legais e a maioria era quase um alívio do stress de uma super equipe, comparar com as do Winick é quase sacanagem com os autores da Liguinha =(.

Tarcísio, cara, você realmente gostou do uniforme do Gar? Essa mistura daltônica de laranja/vermelho com um cara que é verde é surreal...e percebam que o uniforme dele é tipo 3 em 1, a parte de cima é um tipo de roupa, com golinha fina e manga curta e patinha de bichinho no ombra, as calças é outra coisa mó nada a ver e as botas são ridículas.. a DC descolou um Humberto Ramos...

Ed Ferreira disse...

Apenas um adendo:

Outra coisa que se deve ter em mente é que o estado atual do Trigon é temporário. Afinal, o Didio já disse que o capetão vai se tornar mais poderoso do que nunca e passará a se chamar "Quadragon" (embora eu preferisse que fosse "Tetragon").

thiago disse...

Bem, essa edição realmente foi podre, as outras foram só ruins.
Depois transformar o Kyle Rayner no maior coitado dos 3601 setores, estragar Oliver Queen, Roy Harper,Dick, Canário (ricardita III), Mia (ricardita II), Família Marvel...ou Shazam...ou mago...seja lá como se chamam agora, trazer de volta Jason "pé-de-cabra" Todd e várias outras sandices que agora não lembro ele mira sua diarréia nos Titans...pela segunda ou terceira vez.

Pontos Winick (AKA negativos AKA Diálogos ruins, péssima caracterização, situações forçada e final ridículo):

Fato: Winick só lê o que Winick escreve. Fato2: O nome do atual Aquaman é Joseph, não Arthur. Fato3: Todo personagem pro Winick é burro, idiota, infantil e tem um sério problema pra ficar calado...menos é claro o que ele cria. Se a Grace ou Zareb estivessem nessa equipe todos estavam a salvo.

A revista conta com caracterizações complemtamente bizarras! Gar parece que volta a ser um menino direto...agora ele tá voltando a ser um protagonista de American Pie de tão boçal e chato. E, vejam só, o cara é verde e passa a maior parte do tempo como um animal...e agora usa uma roupa que mais parece uma embalagem de refrigerante. Todos são completamente descaracterizados...em um gibi que o próprio autor deixou claro que era algo mais "família" e menos luta, que todos teriam suas caracteristicas respeitadas e mantidas....tipo a lorota que Arqueiro/Canário seria um título sobre os 2 personagens. Preferia que a Raven tivesse uma vida mais adulta + ou - menos com a mesma idade dos outros membros da equipe, não mais uma adolescente qualquer, mas tudo bem, fazer o que? Mas colocar ela falando como uma guria qualquer, sem falar naquela roupa de piranha que ele coloca quando vai falar com o Trigon. Agora os poderes dela mudaram? Ela é uma empata, não uma mística para fazer aquele tipo de ritual e tudo mais. Dick não existe, nem o Wally, Donna, além da roupa feia que só, é a mulher genérica do grupo, Kory tem 12 anos de idade, Vic vai ser o novo personagem amargurado e chato clássico do Winick, Roy é um imbecil (que cena mongol aquela da explosão...e os diálogos...) e os outros titãs "convidados" só tão lá pra ocupar espaço. Essa volta do Trigon é uma falta do que fazer danada! Vai atacar a terra denovo e ainda fez mais filhos, devia ficar tentando atentar alguem, tipo, sei lá...como o Mephisto faz.

Os desenhos são medonhos, expressões mongois, personagens raquiticos e tortos. Perceberam que quase não tem cenário? Que roupa é aquela da Raven? O Trigon era pra ser engraçado? O cara foi pago pra isso? Que cadeira feia e enorme que colocaram o Vic! O que aconteceu com aqueles desconhecidos de CountDown? Até eles fariam coisa melhor que o Benitz.

Aliais, perceberam como a estória não andou nada até agora? Já é a 3 edição, tudo bem que a primeira foi metade um flashback totalmente desnecessário e o resto uma tentativa de fazer um revival dos mutantes circa 1998 (lutinhas com piadinhas e etc.), a segunda foi um desperdício de páginas com páginas cheias e tudo mais e nessa pouca coisa acontece...temo pelo resto do arco (ainda tõ na boa vontade de ler tudo até o fim, mesmo com essa bomba.)
Fato4: Winick deve ter algum parente na equipe editorial da DC.

Pontos Positivos:
Essa edição teve menos páginas.
Não apareceu (ainda) o Jason Todd.
Ninguem ainda tá numa situação de quase morte (pelomenos nessa edição.)
Garth foi citado...não, isso não uma boa notícia.

thiago disse...

Outro ponto posivito: A edição passada agora não parece tão ruim!

Alan disse...

Noooossaaa!!! Que coisa medonha!!
Gosto muito dos Titãs mas tá ruim demais...nem com muito amor vai dar se continuar assim...

Sérgio disse...

Ainda reclamaram do Ian Churchill. Não disse que vocês tavam reclamando de barriga cheia? ;)

Ainda bem que o Benitez vai pro saco brevemente.

Sobre o Judd, foi clara a decaída do argumento. Nem parecia o mesmo de Renegados e Arqueiro Verde, ou mesmo das edições anteriores.

A Ravena estava completamente descaracterizada em termos de personalidade. Aquela roupa, apesar de tê-la deixado uma "dilícia" foi, em termos de história, desnecessária. A Donna mal falou no episódio. Ainda bem, pq quando o Gar e a Kory falaram, era melhor terem ficado calados.

Trigon...como falaram anteriormente, foi até bom o modo como ele foi retratado. Se fosse um retorno trinfante, todo-poderoso ia ser meio..."similar" a Trigon Terror. O lance dos filhos dele é interessante.

Então, na minha opinião, é deixar o barco correr, e esperar um desenhista melhor. E que o Jud tenha batido a cabeça antes de fazer essa edição.

Anônimo disse...

é....gente....
esses desenhos horríveis,me desculpem a palavra,mas,é a que mais se encaixa em minha opinião,são os da nova edição?
pois se for estou extremamente trizte!:'(

Tarcísio Aquino disse...

Bom, infelizmente concordo com vocês e com a maioria do que disseram.
Realmente a edição foi lamentável.
Bom, não vou comentar muito, mas eu estou meio que "mordendo a língua" com meu otimismo - que ainda vive, devo ressaltar!!!
Sei que haverá mudanças a partir da 5ª edição. Tá, algum "Renegado" pode dizer que pode ser uma mudança para pior, mas vai saber, né.
Algumas pessoas me perguntam como eu consigo manter esse otimismo. Sabem por quê? Porque se eu não acreditar com o que vem em mãos, eu irei acreditar em quê? Claro que me decepciono, mas como eu já disse, quem cresceu vendo as representações feitas por Cardy, PÉREZ, Jimenez, Garcia-Lopez, McKone, Barrows... Sem falar em Wolfman - fica difícil engolir o que vemos... Isso se chama ADAPTAÇÃO... Claro que se estragarem muito meus personagens, prefiro vê-los no Limbo!!! Ontem eu li umas aventuras da época em que o Jimenez escrevia e desenhava a Mulher Maravilha. Nossa, ele seria ideal para o título, pois ele ama o grupo... Ele sempre colocou Donna e Dick naquele título... Tem uma aventura com Karen, Bette, Toni, etc na Mulher Maravilha... É disso que precisamos... Alguém que realmente ame o grupo...

Nossa, estou desvirtuando o post, né...

Bom, finalizando... Só gostaria de dizer que o ritual em que a Ravena chegou a Trigon é semelhante ao que Lilith usou para chegar à Azarath em "O Terror de Trigon". Tá! Aquilo parecia mais um centro espírita, mas que foi semelhante, foi... Outra coisa... Os poderes de Ravena mudaram, sim... e muito! Tanto que agora ela vôa... Vimos referências disso em Teen Titans Annual 2006 e no próprio titulo dos Teen Titans durante Crise Infinita. Então, não me surpreendo como ela chegou a encontrar seu pai... Só não me conformo com aquela roupa de piranha mesmo...
Ah, Gostei doa Roupa do Gar, sim... mas a que vi no desenho do Winick... Como pode-se notar, o Benitez não seguiu a referencia...

Depois comento mais. hehe

Tarcísio Aquino disse...

Desenho do Churchill, eu quis dizer sobre a roupa do Gar.

Tarcísio Aquino disse...

Outra coisa.. Nao vejo pq citar o Garth não seja uma coisa boa...

Rogerio disse...

Aquele era o Trigon ou o Iggy Pop queimado de sol?

thiago disse...

Bem, sobre a roupa do Gar, ela realmente mudou, a versão do Churchill parecia com a do mckone porém vermelha. Sobre o Jimenez, ele realmente entende bastante do grupo, tanto quem dizem grande parte de JLA/Titans foi idéia dele, que a Greyson só tinha o plot em mente...porém sempre achei que ele é o típico desenhista que tem idéias legais, que podem acrescentar o roteiro, mas que solo não funciona bem. Da fase dele na Mulher Maravilha eu li só um pouco, e a maioria eu achei meio besta (principalmente o final) mas tinha coisa que ele realmente se esforçava (principalmente no relacionamento Diana/Donna/Hipolita e Donna/Dick), além dos desenhos é claro (sempre curti essa Pérez Fever dele), porém nunca li essa estória que você citou. Acho que o caso do ritual da Lilith foi um pouco diferente, ela sempre foi uma telepata com forte ligação astral (não uma psiônica) daí o resultado dela no "terror de trigon". Hm...acho que a Raven sempre teve a abilidade de voar não? Digo, não tanto, sempre entendi que os poderes dela, além de vastos, eram mais centrados na pespectiva da empatia do que no da Soul-Self (a empatia dava ela abilidades mais diversificadas, porém de controle difícil, como a abilidade dela de impor ilusões [que ela até usou no Wally e no Dick em relação ao amor com ela] e mais recente a de "limpar" as emoções alheias [como ela fez no V3 de TT] e no caso da Soul-Self abria o leque com vôo, teleporte, telecinésia, forma astral e manipulação das sombras mas nunca com acesso total).

O caso de citar o Garth, não que eu não goste do personagem (dos originais o meu "menos" favorito), pelo contrário, sempre achei muito interessante os poderes dele sem falar que sempre achei um grande potência nos personagens sub-aquáticos como ele, o aquaman, arraia e namor, o caso é...o Winick mesmo....lembra que ele tá sem poderes e procurando a família? É capaz dele aparecer do nada tendo um caso com aquele polvo amigo do novo aqua ou surgindo pra ficar como "personagem veio para o jantar" como o Metamorfo ficou em Outsiders ou o Raio Negro que aparecia as vezes pra tá uns tapas no Dick....sem falar que eu aindo tenho esperança que arrumem o rolo com o Orin logo.

Sobre o escritor, acho que o Tomasi é o mais acertado, de longe, pro título, porém...como a equipe já teve tante encarnações eu gostaria de ver algo mais diferenciado em relação aos personagens, alguem tipo o Andreyko,Rucka ou Heinberg, que mostram uma visão mais ampla de relacionamentos e tal. Ou até mesmo um humor como o do Rogers ou viajens do Morrison.

Rogério, realmente ele tá a cara do Iggy Pop, ia até comentar isso no meu post sobre a edição mas na hora esqueci :D.

thiago disse...

Ah, mais uma coisa, quem era o desenhista da fase Greyson no titulo mensal mesmo?

Tarcísio Aquino disse...

Concordo em relação ao Tomasi, Thiago. Não só com isso... O Winick realmente gosta desse lance meio polêmico, mas não acredito que ele vá zoar o Garth tanto assim. Mas o jeito é esperar para ver, né... Bom, eu gostei da arte do Buchemi (que é brasileiro). Ele desenhará Titans 5. Já é uma mudança...

Buckingham era o artista.. mas tivemos vários como o Kitson e etc...

Vlw

Tarcísio Aquino disse...

Ah, a Ravena "voava" através do ego, mas fisicamente, não. Ela adquiriu esses poderes agora... Isso foi citado no Annual.
Estranha a mudança, né... eheh

thiago disse...

Hm, valeu, do Buckingham eu não lembrava...lembro dumas edição do Kitson e do Alé Garza só... (uggrh)
Ah, agora notei que grafei Grayson errado nos 2 posts...
Sobre o caso da mudança da Raven eu realmente achei desnecessário o comentário na época da edição..muito estranho mesmo hehe.
Eu tava vendo umas imagens do Buchemi, e achei legal, vi umas páginas dele que pareciam uns desenhos do Cris Batista (principalmente os rostos =P) mas tinha umas dele meio "Conanizado" que eu achei legal, tomara que ele fique relugar não apenas um fill-in.

Tarcísio Aquino disse...

Verdade, Thiago...
Ele poderia ser regular, né... E realmente me lembrou o Chris Batista...

SIm, não curto o Garza tb...

Sérgio disse...

Não sei pq, nunca gostei muito do Jimenez. Lembro dele desenhando a Tropa Titã. Às vezes dava vontade de vomitar. Mas concordo que ele melhorou muito depois que começou a se espelhar no Pérez(com acento no primeiro "e").

Sobre a Ravena, não sei pq tbm, mas como citaram, acho que nem mesmo o Wolfman sabia direito os poderes dela :D. Pré-Trigon Terror, era mais fácil. Mas depois que ela voltou com a roupa branca tudo ficou mais confuso.

Anônimo disse...

E não podemos esquecer que Ravena obteve um novo poder durante o arco Um ano depois: o "Hypno-ass" (mostrado pela primeira vez em Teen Titans #43)