29 de nov de 2008

Exclusiva com Rafael Albuquerque

A Torre Titã entrevista, exclusivamente, Rafael Albuquerque, que fala sobre o fim de Besouro Azul. Confiram!

Multiverso DC: Agora que o anúncio do cancelamento de Besouro Azul é oficial, pode-se dizer que você já sabia disso há algum tempo?

Rafael Albuquerque:
Na verdade, eu já sabia, sim. Minha editora me disse isso há aproximadamente dois meses.

MDC: Você sabe o que vai acontecer com o Besouro Azul e os outros personagens?

RA:
Não sei muito. A única coisa que sei é que ele continua com os Teen Titans, e neste novo desenho do Batman.

MDC: A que você acha que se deve as baixas vendas e o cancelamento, propriamente dito, do título?

RA: Cara, acho que são vários fatores: O óbvio descontentamento com a morte de Ted Kord gerou um boicote à revista; o fato da revista não apresentar realmente vilões ou convidados importantes (o que aconteceram uma ou outra vez); e, principalmente, acho que a falta de divulgação. Recebo todas as revistas da DC aqui e nunca vi uma propaganda do Blue Beetle nas outras revistas. Tenho certeza que isso ajudaria.

MDC: Você poderia resumir sua trajetória no título? Ou seja, poderia nos relatar os pontos positivos e negativos de se ter trabalhado com um personagem que carrega um legado e acabou conseguindo uma ótima aprovação dos fãs e críticos?

RA: Sempre gostei da confiança que a DC depositou no meu trabalho e isso também foi muito importante para eu evoluir na revista e achar o estilo certo pra publicação. Quem viu tudo o que eu desenhei vai perceber que tem muita experimentação... Eu usava efeitos de nanquins mais sujos no início, o traço era mais rústico também e aos poucos fui modelando para como eu achava que a revista tinha que ser. A DC nunca interferiu nisso o que foi bacana. Depois que peguei o jeito de desenhar o personagem, tudo acabou sendo mais tranqüilo... As edições que mais gostei de fazer foram #24 e #25, que foram as últimas do John. Matt fez um bom trabalho, mas acho que houve mais sintonia quando eu trabalhei com Rogers. Acho legal que as pessoas gostaram do Besouro que fizemos e mesmo com as vendas baixas. Nos sentimos realizados nesse sentido.

MDC: Você participava de perto do processo criativo ou apenas seguia as orientações dos editores?

RA:
Apesar de trocar uma idéia com os escritores, por AIM, nunca tive muita voz nas histórias, não. Minha contribuição sempre foi mais a respeito de storytelling e design dos personagens, onde eventualmente eu mudava, acrescentava, ou excluía algum quadro, para fazer a seqüência funcionar melhor.


MDC: A capa da edição 36 é muito peculiar. Ela realmente projeta o fim da trajetória do título. Qual sua participação na escolha do tema da capa?

RA:
A idéia foi sugestão minha mesmo. Sempre achei a capa da edição #1, feita por Cully Hamner, a melhor capa de todas. Achei que seria legal fazer uma versão dessa capa para encerrar a série por dois motivos: Uma homenagem legal ao trabalho de Cully; e uma versão comparativa entre meu BB e o dele, que fomos os desenhistas que mais fizemos a revista. Achei que o público iria gostar.

MDC: E agora? Você já tem idéia do que irá fazer na Editora?

RA:
Sim, terminei recentemente a edição #34, que encerra o arco "Boundaries" e, em seguida, vou desenhar um título grande da DC. Não posso falar ainda, mas estou muito feliz com a possibilidade de trabalhar com os escritores, que são meus amigos. Estou tendo mais liberdade criativa para sugerir idéias sobre roteiro, e design de personagens. Vai ser muito bacana.

MDC: E ainda assim continuará com seus projetos independentes. A propósito, o que você poderia nos falar de Power Trio, uma vez que já houve o lançamento? Superou suas expectativas?

RA:
Sim!! Na verdade, meu trabalho independente serve um pouco como uma válvula de escape de trabalhos para DC. Ali tenho liberdade de fazer o que quiser como quiser e exercitar a criação de roteiros. É muito legal também poder fazer HQ’s com meus amigões Mateus e Edu. Ficamos muito felizes que as pessoas gostaram do PowerTrio, que está vendendo bem, e que estamos podendo viajar para lançar a revista. Até o fim de 2009 vamos ter muito material próprio saindo.

MDC: Há alguma outra coisa que gostaria de finalizar em relação ao Jaime e companhia?

RA:
Só agradecer a todo mundo que leu a revista até o fim, que comentou, elogiou, criticou. Podem ter certeza que muitas opiniões que li em fóruns, foram absorvidas e aplicadas no meu trabalho. Abraços a todos!

Um comentário:

thiago disse...

O Albuquerque é muito bom, sou fã do trabalho dele. Espero que esse título grande seja Teen Titans, o cara merece. Ele deveria fazer mais capas também.

Como já tinha dito antes, a divulgação de Blue Beetle (assim como de Checkmate e outros títulos como HERO, a mini do Cyborg, Metal Man e, uns anos atrás, a Doom Patrol do Arcudi) foram nulas e, no final das contas, quase uma sacanagem com as equipes criativas escolhidas. Não é atoa que tem gente dessas séries qu e que você nem vê mais nada saindo pela editora.