23 de jan de 2009

Wolfman e McKeever sobre Deathtrap

O site CBR entrevistou Marv Wolfman e Sean McKeever sobre o futuro crossover entre Titans, Teen Titans e Vigilante, no arco chamado Deathtrap. Confiram!


Antes de tudo, cavalheiros, há quanto tempo vocês vêm trabalhando neste crossover?

Marv Wolfman: Há um bom tempo. E essa é a razão por termos "segurado" o título do Vigilante para que o crossover pudesse funcionar.

Sean McKeever: Lembro-me de discutir alguns elementos do crossover com Dan Didio na última primavera. Então, já faz um tempo.

Sean, as solicitações dão crédito a Judd Winick, mas você será o escritor durante o arco Deathtrap. Você continuará como escritor regular após este arco?

SM: Estou essencialmente trabalhando neste arco. Eu escrevi Titans #11 e estou escrevendo as edições #12 e #13.

Sean, este crossover vem logo após um recrutamento de membros para os Novos Titãs. As pessoas já têm certeza sobre a composição do grupo, baseada na capa do Anual 2009. Você pode confirmar que o time compreende por Static, Granada, Besouro Azul, Miss Marte, Kid Eternidade, Moça-Maravilha, Aquagirl e, talvez, o Demônio Vermelho?

SM: Posso, mas não irei. [Risos]


Em Deathtrap, os Novos Titãs, os Titãs e Vigilante se unem para deter Jericó. O que faz de um antigo Titã se tornar um perfeito vilão para essa estória?

MW: Simplesmente pelo fato de ser alguém que todos conhecem, alguém que já esteve entre eles. Ele conhece muito sobre todos. Ele é o melhor vilão que se encaixa no arco.

SM: Ele é um personagem do passado do grupo, como Marv disse. Eles são amigos de longa data e os Novos Titãs reverenciam o Jericó, de certa forma. Isso faz com que eles tenham muita dificuldade de lutar contra o personagem.

Marv, o que o Vigilante pode oferecer aos Titãs como aliado? Os grupos poderão aprender algo de alguém que trabalha solitariamente?

MW: Vigilante e os Titãs já tiveram seus caminhos cruzados no passado, mas eles não trabalham juntos em um sentido literal. Eles nem são amigos e, francamente, os Titãs tentariam prendê-lo e ele, por sua vez, poderia lutar contra eles. Este não é o caso de "o inimigo de meu inimigo é meu amigo".

Eles são duas entidades que usam seus próprios métodos para descobrirem o que há com Jericó e com os chefões de NY. E acabam se encontrando frequentemente.

Vigilante não se importa de enfrentar os Titãs para obter o que ele quer e, se alguém aparece em seu caminho, ele não se importa de atirar. Por outro lado, os Titãs não vão permitir que ele fique em seus caminhos.


Qual é o papel da Devastadora nisso tudo?

SM: Ela tem seus próprios motivos e os Titãs irão determinar se ela é amiga ou inimiga. Claro, com Jericó sendo seu irmão, isso faz você pensar que ela irá protegê-lo a qualquer custo ou matá-lo. De qualquer forma, a Familía Wilson está muito afetada.

Sean, o que a Moça-Maravilha pode trazer como líder para o grupo? Deathtrap será o primeiro teste da garota.

SM: Bom, ela já liderou a Justiça Jovem. Então, isso não é muita novidade para ela. Entretanto, será realmente um grande teste. Pela primeira vez, ela está experimentando certa independência com os poderes que são dela mesma.

Você também está escrevendo os Titãs originais. Como você está se sentindo com isso?

SM: É muito bom. Percebi que eles são outra essência de jovens heróis, mas eles têm muita história na bagagem e idades que permitem um tom diferente. Mais, estou muito entusiasmado com Howard Porter. Amo seu novo estilo.

Você também é um grande fã da fase Wolfman/Pérez. Deve estar muito feliz de estar trabalhando com Wolfman, certo?

SM: Sim, como eu disse, é muito bom. Eu fiquei muito feliz quando ele escreveu uma curta estória para a edição #50, meu primeiro número com os Novos Titãs. Ele é um excelente colaborador e para melhorar, este é meu primeiro crossover.

Marv, você teve um grande papel no desenvolvimento de muitos destes personagens. Ainda é divertido trabalhar com eles após todos esses anos?

MW: Absolutamente. Eu amei e amo os Titãs. É como se encontrar com velhos amigos e começar a amizade tudo de novo.

Você acompanhou os Novos Titãs com seus diferentes roteiristas e membros ao longo dos anos?

MW: Não. Somente quando precisava disso para alguma estória. Eu quase nunca leio os personagens que crio quando eu os deixo. As pessoas tendem a me perguntar o que eu acho de como os roteiristas tratam minhas criações. Eu deixo isso nas mãos deles, pois a partir dali, os personagens também passam a pertencer a eles.

Quais os planos para o Vigilante após o crossover?

MW: Quero muito trabalhar com estórias sobre crime. Também quero que o personagem deixe New York cedo ou tarde. Ele não tem uma base fixa, pois vai onde o crime está e não o contrário. Ele é um personagem muito dinâmico e não busca vingança contra o crime por algo do passado. O título fala, na verdade, sobre redenção e como ele lidará com as consequências de seus atos.

Sean, e quais são os planos para os Novos Titãs?

SM: Joe Bennett assume a arte a partir da edição #70 e, após o crossover, haverá muita interação entre eles para se explorar. Vocês verão tensão, romance e novas amizades. Para o resto do ano, temos muita coisa grande para acontecer. Acho que vou deixar "Origins and Omens", mês que vem, falar por si, com a arte de Ed Benes.

3 comentários:

Tarcísio Aquino disse...

Definitivamente, estou entusiasmado e curioso para ver o que eles farão com os Titãs a partir de agora.

Espero realmente que o Winick deixe os Titãs e que tragam um novo artista.

Sean disse que está gostando do novo estilo de Porter? Será que ele resolveu praticar simetria?

Agora estou certo de que "Origins & Omens" trará o grupo em si em Teen Titans #68. Vai ser legal ver a arte de Ed Benes com eles.

Uma hora eles dizem que o Jericó é o vilão, outras que é apenas um antagonista... Espero que eles definem melhor quem é o Jericó de uma vez por todas.

Estou apostando muito neste crossover.

Gaydson Gomes disse...

é bom saber que em deathtrap, Marv está colaborando, sendo assim acredito num final que não seja a morte de joe. Ele ja matou uma vez o cara e não acredito que o faça novamente. Jericó é um de meus titãs prediletos, fiquei furioso com a morte dele. ele voltou a alguns anos, mas como vilão matando inclusive o proprio wintergreen (amigo de exterminador). Agora depois de ganhar corpo e sofrer de multiplas identidades estão fazendo uma saga baseada nele, tenho esperança que seja para restabece-lo e fazer o nosso Jericó volta as raizes.

Tarcísio Aquino disse...

Gaydson,

O Marv disse em Titans Companion que ele se arrependeu amargamente de ter escolhido o Joey como vilão em "Titans Hunt", mas já era tarde demais. Este é mais um motivo para eu me tranquilizar, pois pode ser o momento de redenção. eheh
O Joey é um dos meus favoritos também e sinto que chegou seu momento. Estou quase certo de que ele irá se salvar e se aliar ao grupo de novo.
A Ravena sempre pira e sempre está com eles... Eles jamais irão abandonar um amigo. Afinal, eles são os Titãs. ehhehe
Abraço