6 de out de 2009

Blackest Night Titans #2 - Resenha


Roteiro: J.T. Krul
Arte e capa: Ed Benes e Rob Hunter
Capa alternativa: Brian Haberlin

Resenha

Na Torre Titã, em São Francisco, Donna é surpreendida pelos Lanternas Negros Terry e Robert Long - ex-marido e filho da Titã, respectivamente. Ingenuamente, Donna decide acalentar seu filho zumbi, que a ataca, mordendo seu pescoço. Entretanto, Kid Flash a salva, levando-a junto à Cassie, onde todos tentam entender o que está acontecendo. Então, Cassie e Bart percebem que algo infectou o pescoço de Donna, que por sua vez, cai desfalecida com o brilho dos Lanternas Negros em seu olhar.

Concomitantemente, o Lanterna Negro Rapina finalmente assusta Columba ao extrair o coração de sua irmã, Holly Granger, a Rapina. Enquanto Dawn desconta sua raiva em Hank, um anel negro possui o corpo de Holly, tornando-a um Lanterna Negro. Em seguida, a nova zumbi ataca sua irmã ao lado de Hank. Percebendo a dimensão do problema Dawn decide procurar ajuda.

Em meio à batalha do lado externo da Torre, no mesmo momento, Terra e Lilith atacam Estelar, Cyborg e Mutano. Enquanto a zumbi Tara ataca Mutano, Kory dispara uma de suas rajadas na garota, o que liberta Gar das garras da ex-namorada. Assim, ambos vão em direção a Vic, na tentativa de ajudá-lo. A zumbi Lilith implanta ilusões na mente de Victor e Kory, onde ambos desfrutam de uma vida feliz (Victor desfrutando de uma vida humana e feliz, enquanto Kory se casa com Dick), deixando Gar de mãos atadas.

Neste ínterim, o Lanterna Negro Terra se regenera e cria um terremoto na Baía dos Titãs, deixando a Torre sob a terra. Em seguida, os Lanternas Negros Tempest, Aquagirl, Delfim, Gnu e Pantha unem-se à Lilith e Terra para matar os Titãs.

Conclui na próxima edição.

Opinião

De leitura rápida a edição não foi melhor que a primeira. Entretanto, fatos surpreendentes ocorreram, como por exemplo o destaque de Lilith ao gerar ilusões (talvez com a ajuda do anel), a morte de Holly (já prevista desde a edição #01) e a aparição dos outros Lanternas Negros Titãs.

Senti falta, entretanto, do Estrela Vermelha. Mas é óbvio que o veremos na edição que se segue.

Mais uma vez, deixo claro que Krul conhece muito bem a história dos Titãs, respeitando e dando a voz correta aos personagens. Há tempos não sentia a espontaneidade de Victor, Kory e Gar. Perfeito!

Uma questão: Onde estaria Ravena neste momento, uma vez que ela também aparece no Sala de Homenagens, como visto em Blackest Night #01?

A arte, mais uma vez, dispensa comentários. Benes é conhecido por desenhar as mulheres muito sensuais, mas apresentou um dinamismo na narrativa muito interessante.

Gostaria de destacar também a frase da edição. Durante a batalha com a Lilith, Kory questiona a Victor o por quê das ações de Lilith. Victor diz:

"A Lilith que conheço jamais nos atacaria!".

Saldo: Nota 8

3 comentários:

vitor costa disse...

eu gostei bastante da ediçao
graças que nao so so as capas que estao bonitas, as ediçoes ate agora esta demais...
no mais nada mais

Kildare disse...

Ouvi um amigo comentando que das hqs relacionadas à BN, a mini dos Titãs está sendo apontada como a melhor! Que bom se isso for mesmo verdade...

Kid Leo disse...

Eu adorei essa frase imediatamente quando li! Blackest Night Titans está sendo muito bom mesmo!