11 de nov de 2009

Blackest Night Titans #03 - Resenha



“When Doves Cry”

Roteiro: J.T. Krul
Arte: Ed Benes
Cores: Hi-Fi Design

Resenha

Sobre os destroços da Torre Titã, em São Francisco, Cyborg e Estelar se livram da influência psíquica do Lanterna Negro Sina, graças ao Mutano. Ao mesmo tempo, Gar enfrenta o Lanterna Negro (LN) Terra, que mantém a provocação contra o transmorfo. Concomitantemente, a Tropa Titã dos Lanternas Negros passam a enfrentá-los. Terra e Gnu enfrentam Mutano, ao mesmo tempo em que Tempest ataca Cyborg (culpando-o por várias mortes dos Titãs), e Pantha, Estelar.

Neste momento, Donna Troy, Kid Flash e Moça-Maravilha tentam entender o que está acontecendo. Os LNs Terrance Long e Robert Long culpam Donna Troy por seus destinos. Ainda em meio aos destroços que Terra causou, Donna conclui que seus adversários estão usurpando da memória de seus entes queridos,representando-os.

Então, Donna, irada e magoada com toda a situação, diz que esses zumbis mancharam todas as boas recordações que ela tinha de sua família. Visivelmente abalada, a Titã enfrenta com bravura os zumbis de seu marido e filho, destruindo-os, aparentemente.

O mesmo acontece com o Mutano, que finalmente parece superar toda sua frustração com a Terra nela mesma. Sem sucesso, Terra continua tentando confundir a cabeça de Gar, que responde com bravura, partindo-a ao meio.

Enquanto o LN Tempest diz a Kid Flash que ele deveria ter continuado morto e que "ele" (Nekron) o quer assim, a Columba aparece na Baía dos Titãs para ajudá-los. Assim, ela é atacada pelo LN Rapina (Holly Granger), enquanto Vic e Cassie são atacados, respectivamente, pelos LNs Rapina (Hank Hall), Pantha, Gnu e Sina. Neste momento, enquanto Donna aparece para ajudar Cassie, ela se surpreende com a capacidade de recuperação desses zumbis, ao ver que os LNs Terry e Robert Long voltam a atacá-la.

Entretanto, ao perceberem que, por algum motivo, a Columba destruiu de vez a LN Rapina (Holly Granger), os outros zumbis concentraram sua atenção nela. E o que ocorre é surpreendente. De alguma forma, Columba tem o poder de anular a conexão entre os zumbis e os anéis negros, destruindo-os. Assim, os LNs Pantha, Gnu, Sina, Terry, Robert, Aquagirl e Delfim foram exterminados. Todavia, Tempest, Terra e Rapina (Hank Hall) não foram atingidos, fugindo em seguida.

Desfalecida, Columba contempla a visão de seu homônimo Don Hall (o primeiro Columba). Ele diz à Dawn que ela é capaz de salvar Hank, devendo aproveitar esta oportunidade, uma vez que ambos o amam. Em seguida, ao acordar, ela se vê junto à Donna, Estelar, Cyborg, Mutano, Moça-Maravilha e Kid Flash, que, por sua vez, acaba de receber orientações e explicações sobre os fatos através de seu avô, Barry Allen, o Flash.

Donna pede à Columba para que sempre fique por perto, explicando que, por ter sido mordida por um dos zumbis, ela pode acabar sendo influenciada por eles. Neste momento, nota-se que Donna também pode enxergar os espectros de emoção, comuns entre os Lanternas Negros.

E a batalha continua na minissérie BLACKEST NIGHT.

Opinião

O roteirista J.T. Krul realmente provou conhecer a história dos personagens envolvidos. Ou seja, ele foi capaz de compilar nestas três edições, um pouco da história de Donna Troy e Mutano. Incrivelmente, nos mostrou um Gar Logan cansado de se esconder atrás de sua frustração por ter sido traído por Terra, até mesmo aproveitando o gancho de Meltzer. Perfeito!

Ter usado Tempest para brincar com o psicológico de Vic foi sublime. Senti-me lendo as antigas estórias, repletas de surpresas e de emoções. A única falha no roteiro foi não ter aproveitado o Estrela Vermelha, uma vez que teve ligação direta com Pantha e Bebê Gnu. Entretanto, o próprio roteirista já explicou (como visto no blog mesmo), que não havia espaço para tal, mas que adoraria ter utilizado o personagem.

Os fatos de Don Hall ter dito à Dawn que ela pode salvar Hank e que Tempest, Terra e Hank escaparam de serem exterminados de vez, fazem-me ter certeza de que, pelo menos, Hank Hall voltará como Rapina. Tomara que Tempest também, mas que Terra continue morta.

Ed Benes, acostumado a desenhar as beldades como legítimas mulheres brasileiras, não falhou ao representar o lado emotivo de cada personagem. Fascinante a página onde Donna desabafa consigo mesma, tentando destruir o zumbi que representava seu filho, Robert Long. Consegui ver o sofrimento em seu olhar.

O que me impressiona é como o Krul consegue nos passar as verdadeiras caracterizações de casa personagem. Eu lia o Vic como o próprio Vic, Donna como ela mesma e assim sucessivamente. É inadmissível que não o coloquem trabalhando com estes personagens.

Frase da edição:

Muitas frases me chamaram a atenção devido à sua força e denotação de acordo com a história de cada personagem, como:

"...não sou animal de estimação de ninguém!" - Gar ao reagir contra a provocação de Terra;

"...nada daquilo foi real!" - Gar se referindo à sua história com Tara;

"...Terry está morto para mim!" – Donna ao justificar que os zumbis não eram sua família.

"Os Titãs não podem ser um grupo sem Hank Hall!" - Hank Hall ao atacar Cyborg.

Bom, acho que todas têm seu mérito, mas fico com "...nada daquilo foi real!", pois transmite toda a emoção e força de toda uma história entre Mutano e Terra.

Nota: 9,5 (Só não dou 10 devido ao fato de Leonid não ter aparecido.)

7 comentários:

Éden disse...

Aonde o fantasma aparece nesse negocio todo dos lanternas negros? e a ravena ela tem participação?

Tarcísio Aquino disse...

O Fantasma não apareceu até agora e acredito que não aparecerá... Talvez, o uso dele nas capas, foi apenas para preencher ou mudaram o roteiro de última hora, como fizeram com o uso do Estrela Vermelha...

A Ravena não apareceu e acho que só aparecerá ao fim da mini principal, sei lá... Em três edições não teria como explorar tantos zumbis de personagens.. Imagine tratar dos problemas entre Pantha, Leonid, Ravena, Arella, Danny Chase, etc, etc?

A proposta de Krul foi dar foco em Donna e Gar...

É o que acho!

Sandro Victoria disse...

Eu gostei da mini.Começou e terminou bem. Pra mim,a melhor foi a Donna esmagando a cabeça do filho. Acho que ali todos que estavam juntos viram que era hora de reagir.
Vamos ver o que acontece agora nas próximas edições interligadas,já que temos slade e rose contra os ln.

Kildare disse...

Concordo com suas opiniões Tarcísio. Nessa mini, que já li por scan, identifiquei os Titãs como eles realmente foram concebidos por Wolfman e Pérez, os grandes responsáveis em dá identidade e personalidade a cada um. A DC realmente ODEIA os Titãs e os fãs do grupo se colocarem esse cara como roteirista definitivo do título Titans, e claro, mantendo também o Benes ou chamando o Jimenez pra arte. Seria quase perfeito, não acham?

Kildare disse...

Concordo com suas opiniões Tarcísio. Nessa mini, que já li por scan, identifiquei os Titãs como eles realmente foram concebidos por Wolfman e Pérez, os grandes responsáveis em dá identidade e personalidade a cada um. A DC realmente ODEIA os Titãs e os fãs do grupo se NÃO colocarem esse cara como roteirista definitivo do título Titans, e claro, mantendo também o Benes ou chamando o Jimenez pra arte. Seria quase perfeito, não acham?

Eddy Barrows disse...

Com Um bom roteirista como o J.T. Krul eu toparia voltar pros titans como regular, ele tem se mostrando um bom escritor, deu vida a uma mini que na minha opnião deveria ter sido feita em 8 ou 12 edições, o Ed Benes fez um grande trabalho, enfim acho que a DC acertou nessa revista embora tenha essa falha que eu já citei acima.
Valeu
Eddy Barrows

Tati disse...

Essa edição fechou a mini com chave de ouro. A Donna se desculpando enquanto esmagava a cabeça do filho foi tudo! Ed Benes conseguiu passar toda dor que ela estava sentindo no momento. Simplesmente show.

Quanto a Ravena não ter aparecido na mini, acho que se deve ao fato de que, como a série Blackest Night está um pouco adiantada em comparação a cronologia atual da DC, já devem ter acontecido as “mudanças não para melhor” que o idioDidio falou que aconteceria com a personagem no próximo ano.

Posso estar redondamente enganada, mas alguém se lembra de “Origins & Omens”? Lá apareciam algumas coisas que aconteceriam com as personagens e nele Ravena estava aparentemente desmaiada nos braços do Irmão Sangue. Será que ele influenciará nessa mudança? Será que Ravena se bandeará para o lado negro da força novamente? Aguardem as cenas dos próximos capítulos.