31 de dez de 2009

Questão de Opinião: E a Noite Mais Densa continua!

Oi galera! Depois de um tempão afastado do blog devido ao fim da minha graduação estou voltando às minhas tradicionais postagens, que tomei a liberdade de chamar de "Questão de Opinião", sobre os Titãs e o que vem acontecendo com eles. Aproveito para desejar um 2010 titânico a todos, cheio de grandes aventuras, amizades e sucesso a todos!
Uma noite muito densa tem acompanhado os heróis do Universo DC. Aliás, a mais densa, se me permitem. Mortos-vivos que não voltaram para dançar Thriller, e sim para buscar antigos mortos como aliados, e de quebra matar mais alguns. Como de costume, os Titãs não tem passado ilesos. Se não são feridos brutal ou até mortalmente, o que ficam são terríveis feridas psicológicas (vide Donna Troy).
E como se não bastasse, o ano que vem promete. Promete uma nova formação, com Slade no comando e Tatuado como primeiro recrutado (provavelmente Lince como segunda). Quem virá depois? “Recavocadas” de Aves de Rapina, Espinho e Colheita? Um “desrecalcado” Risco? Os últimos sobreviventes da família de Slade (afinal, Titãs não são só uma equipe, são uma família, não é?)? Algum regenerado Titã do Terror? Algum antigo Titã da Costa Leste de Slade?
Ironias a parte, quero deixar claro que não tenho nada contra nenhum desses personagens. Acho que o Tatuado é um personagem com muito potencial e com poderes bem interessantes de ser trabalhados. O mesmo vale para Rose e Joey, que serão eternamente Titãs, em minha humilde opinião. E Slade é o sumo vilão, “O cara”, que anda tranquilamente no lado que mais lhe convém. Ou seja, excelentes personagens.
O que sou contra é a perspectiva de que eles sejam uma equipe de Titãs.
Afinal de contas, não basta matar Titãs a torto e a direita e escalar um roteirista que fez com que uma equipe que tinha tudo para ser perfeita, simplesmente não tivesse afinidade, agora eles querem mexer em tudo. Sinceramente caro fã, é isso que você quer? Uma equipe liderada pelo melhor vilão que ela já teve? Uma equipe assim, neste momento com tantos personagens jovens com a cara que os Titãs sempre tiveram? Eu não.
Com o brilho nos olhos de quem pensa, “Agora vai” vi Bart e Kon voltarem à vida. Mesmo com o afastamento de Tim da equipe, vislumbrei a feliz possibilidade da volta da equipe me ensinou a filosofia titânica. Ainda mais ao ver Mia de volta ao convívio da Família Queen. Que sonho! Conner, Tim, Cassie, Bart e Mia, outra vez juntos, como quando comecei a adorar essa equipe.
E como se não bastasse essa possibilidade de formação, uma outra pancada de personagens é deixada de lado por mais uma empreitada anti-Titãs da DC Comics (A Caçada aos Titãs, verdadeiramente, não terminou!).
São esses os personagens que merecem ostentar a alcunha de Titãs. Mesmo que numa versão “Jovens Titãs sem Limites”, ou com a premissa da animação dos “Jovens Titãs”: titãs honorários espalhados pelo globo, ou até fora dele!
Por que não manter os carismáticos Eddie, Megan e Rose? Os três que pareciam que salvariam a equipe de mais um período de inatividade, foram aos poucos se perdendo. Rose para o lado sombrio da força, Eddie para o outro lado da vida e falta saber que fim darão a Megan, o limbo ou um anel de lanterna negro?
Eddie, por seu enorme carisma e seu jeito “a la” Garfield, além das amizades com Rose e Megan podia muito bem trazer para aventuras os grandes amigos Zatara e Jaime. O Besouro Azul que, inclusive vem se mantendo (Graças!) na equipe, até sabe-se lá quando.
No encalço do Besouro Azul, e também da linhagem dos Homo magi, assim como Zatara, aproveitaríamos as mágicas participações de Traci.
Afinal, são heróis assim que queremos ver se desenvolvendo, se descobrindo e vencendo vilões até do fim do inferno. A sensualidade e força de Lorena. A elasticidade de Ernie, o Látex. O eletrizante Virgil, que vai “dar choque no seu sistema”. As irmãs que se contrastam, Holly e Dawn, que até pouco tempo formavam dupla Rapina e Columba. Ou o vulcânico Mikey (esses três últimos ex-integrantes do esquadrão titã de Victor). A também sensual e super-forte Kara, nossa Supergirl. Afinal, todos eles já sabem, mesmo que por um curto espaço de tempo o que é ser um Titã!
Os também ex-titãs Hot Spot e Más y Menos. Ou a atual ex-traidora Amy. Ou mesmo Gar e Rachel que voltarão (pelo visto para uma curtíssima temporada) aos titãs e que não farão parte da formação da Liga com ex Titãs da era W-G.
Para uma Gar, sempre tem espaço para uma Terra. Por que não Atlee?
Por que afastar de uma forma tão violenta Marvin e Wendy da equipe, os melhores apoios que a equipe já teve?
Por que não aproveitar o furor com a nova Batgirl, Steph? Ou mesmo as opostas Charlotte (Marginal) e Lori (Alice Negra).
Ressurgir da Justiça Jovem heroínas como Greta (Segredo), Anita (Imperatriz) e Cissie (Flechete) não seria um inconveniente se elas pudessem aparecer vez ou outra.
Trazer pra perto excelentes personagens da saga “Dark Side Club” como Fever, HardRock e até mesmo Poprocket.

Pelo visto o Dia Mais Claro vai demorar a nascer!

6 comentários:

Kildare disse...

Concordo em muito com o seu artigo. Os Titãs e os Jovens Titãs têm membros de sobra pra serem aproveitados nas suas fileiras e fazer deles um equipe a altura da LJA, como os Titãs de Wolfman e Pérez já foram nos anos 80... Mas o que parece é que a intenção da DC é "exterminar" de vez o legado dos Titãs, para a nossa decepção! Como eu gostaria de "morder minha língua" em 2010 ao ir numa banca e poder dizer? "Yes! Os Titãs de verdade voltaram pra valer"...

Anônimo disse...

Falou e disse "dick grayson"..eheheheh

Rodrigo Broilo disse...

Falou e disse [2]

Éden disse...

se dependesse de mim eles voltavm, eu tenho uma imaginação fertil e ja criei cada história mas só para mim eu to pensando em me tornar argumentista se eu consguisse ser dos titãs eles voltavam.

Rodrigo Garrit disse...

E como já comentei antes em outro post: pra mim, isso é uma nova formação dos Titãs do Terror...

Leo Ribeiro disse...

Broilo, lendo seu artigo, deu vontade de parar o corre-corre aqui e mergulhar no universo Titan novamente. como sempre, seu texto rouba os sentidos.

Abraço, meu amigo