8 de fev de 2010

Exclusiva - José Luiz

O Cearense José Luiz vem se destacando como artista na DC Comics. Trabalhou substituindo Ed Benes em JUSTICE LEAGUE, trabalhou com J.T. Krul em TITANS e, é o artista da minissérie RED TORNADO. José gentilmente a bater papo exclusivo conosco, falando do início de sua carreira, do que vem fazendo e sobre Tempest. Confiram:

José, como foi seu primeiro contato com os quadrinhos?

Bom, não sei ao certo, mas aos treze anos já fazia meus próprios fanzines, fotocópias e vendia-os pra garotada. Criava muitos personagens, assim ficava mais fácil de desenvolver uma estória, grampeando cinco ou dez folhas para concluir minhas edições. Tenho algumas delas até hoje, gosto de olhar o quanto evoluí com o passar do tempo.

Quando teve certeza de que seria desenhista?

Eu sempre tive esta certeza, primeiro por ganhar todos os concursos de desenhos de minha cidade; depois, em 1994, li uma manchete do jornal de meu estado, destacando um Cearense que havia se inserido no mercado americano de quadrinhos, então passei a desenhar de 8 a 16 horas por dia a fim de chegar lá também.

Fez algum curso de artes?

Não, sou autodidata, mas sempre tive muita vontade. Quando lia artigos sobre cursos pela “Fábrica de Quadrinhos” ou pela “Quanta Academia de Artes”, ministrada pelos fantásticos brasileiros Deodato, Roger Cruz, etc, eu ficava maravilhado. Entretanto, não havia cursos por correspondência, então só me restava esforço próprio.

Como se deu seu contrato com a DC Comics?

Não tenho um contrato com a DC ainda, mas estamos correndo para isso. De qualquer forma, não foi fácil estar aqui, pois passei por um árduo teste de fazer uma edição de LIGA DA JUSTIÇA em 14 dias. O prazo estava estourado e o desenhista oficial havia saído de férias. Tive insônia e terminei a edição em 13 dias. Desde então, não me faltou mais trabalho por parte da DC.

Qual sua maior inspiração?

Embora os maiores ícones no mundo dos quadrinhos sejam americanos, eu sou fã incondicional dos talentos brasileiros como Ed Benes, por exemplo, que é minha maior inspiração, um dos maiores desenhista da atualidade; e Ivan Reis, que por sua vez está arrasando, com sua fantástica arte em BLACKEST NIGHT.

Como você reagiu com a aprovação dos leitores, principalmente após o trabalho em TITANS e RED TORNADO?

Extremamente feliz, amo muito o fato de meu trabalho estar sendo elogiado pela crítica. Queria ter tido a chance de desenhar mais edições de TITANS, mas já estava com a minissérie do RED TORNADO na agulha, que por sinal, fez-me apaixonar pelos personagens da série, principalmente por “Red Torpedo”.

Quais seus planos para o futuro? Algum projeto com a DC após RED TORNADO?

Sim, estarei trabalhando em outras minisséries neste ano e, segundo Dan Didio, será escrita também por Kevin Van Hook, o mesmo escritor de RED TORNADO. Mas confesso que nem eu sei ao certo em qual personagem estarei trabalhando em 2010.

Sobre Titãs, você já os conhecia?

Sim, mas admito que eu conheci somente os principais. O UDC é repleto de personagens fantásticos, e levarei um bom tempo até conhecer todos eles.

J.T. Krul vem sendo a grande revelação como roteirista nesta última temporada. Como foi trabalhar com ele? Há a probabilidade de voltarem a trabalhar juntos?

Pra mim foi bárbaro, principalmente quando recebi um e-mail do próprio J.T. Krul me elogiando e fazendo sua apresentação pessoal. Não acreditava no que estava acontecendo. Creio que possa haver, sim, a chance de trabalharmos juntos.

Você foi o artista de TITANS #15, com o Retorno de Tempest. Ouso dizer que há tempos não via o personagem ser tão bem caracterizado como foi em sua mão. Você já conhecia o personagem? Foi necessária uma pesquisa, ou não?

Olha, fico envergonhado em dizer isso, mas eu não conhecia “Garth”, nem mesmo quando era conhecido como “Aqualad”. Entretanto, não perdi tempo e pesquisei tudo sobre o mesmo. Fiz uma pasta de arquivos com todas as referências que foram necessárias para compor os oceanos e a fauna marítima. Foi incrível quando tive a chance de criar o túmulo de Aquaman, pois eu queria algo à altura do Rei de Atlântida!

José, a Torre Titã deseja-lhe muito sucesso na DC e em qualquer trabalho que vir a desenvolver no futuro.

Eu agradeço a Torre Titã pela entrevista fantástica! Ficarei sempre de olho na Torre de agora em diante, afinal, tudo sobre o universo Titãs, eu encontro aqui! Abraço.


12 comentários:

Drako disse...

Ótima entrevista.
A Edição #15 da revista Titãs é fantástica e deu um ânimo a mais a HQ que estava desgastada.

Vlw Torre Titã.

Joker's Daughter disse...

Muito bom o trabalho do moço, mas José Luiz é o verdureiro da esquina, artista precisa de SOBRENOME!

Anônimo disse...

pois ai está a originalidade do artista, ele nao tem sobrenome. Porque todo mundo tem que ser igual? Alem do que nos USA eles nem sabem se Luis é nome ou sobrenome.
E o que mais importa e que o cara é super talentoso e vai triunfar com o nome que quizer.

Joker's Daughter disse...

Vai numa periferia latina de Los Angeles e vê quantos Josés e Luizes vc vai encontrar por lá.

Joker's Daughter disse...

E já tem um José Luiz nos quadrinhos, o Garcia Lopez!
Se eu sou agente desse menino aí ja tomava providencias pra isso.

Anônimo disse...

Cuando eu disse USA eu me referia aos anglo parlantes que nao entendem portugues ou espanhol, acho que isso nao era muito dificil de se entender.

Uma periferia de Los Angeles nao e representativa dos moradores de um pais.

Joker's Daughter disse...

Deve ser mesmo difícil pra um anônimo entender a importância de um sobrenome.

Enfim, o menino é bom e tem futuro! palmas pro José Luiz que ele merece!!! :D

Uchoinha disse...

Não sabia que o José Luiz era brasileiro, quanto mais meu conterrâneo. Vou contar um segredo para vocês, faz parte de uma grande conspiração onde nós, cearenses, iremos dominar o mundo. :)

Parabéns, sucesso!

Drako disse...

Essa conspiração começou com o Didi e o Tom Cavalcante?

hehehehehehe
to brincando.

Kid Leo disse...

o cara manda muito bem

Joker's Daughter disse...

Oba! se os cearenses dominarem o mundo vai ter sushi todos os dias!

Anônimo disse...

Esse cara tem muito talento....parabéns pra ele e para o Brasil.