20 de mai de 2010

RESENHA - TITANS: VILLAINS FOR HIRE SPECIAL

A resenha abaixo contém SPOILERS!


The Best Laid Plans

Roteiro: Eric Wallace
Arte: Fabrizio Fiorentino; Mike Mayhew; Sergio Ariño & Walden Wong
Cores: Hi-Fi

Resenha

A estória se inicia em Ivy Town. Ryan Choi - o outro Eléktron - está enfrentando o Floro, que, por sua vez, traz o terror à cidade em inspiração ao que houve em Star City. Felizmente, Ryan derrota o vilão, que acaba preso pela polícia local. Durante o caminho para casa, o chinês reflete sobre sua trajetória como herói e sobre sua vida. Ao chegar em casa, ele se depara com o Exterminador. O vilão argumenta que ele não está ali por acaso, pois tem uma missão a cumprir: Assassinar Eléktron!

Assustado, Ryan se miniaturiza e percebe que Slade não está só. Na tentativa de salvar sua vida, ele enfrenta Lince, Tatuado, uma nova vilã (Cinder) e Osíris. Durante a batalha, há momentos que se explica a aliança desses personagens com o Exterminador. O mercenário promete ajudá-los em troca de aliança. No caso de Lince, Slade oferece ajuda e guia para ajudá-la a superar a perda de sua filha, Lian Harper; Tatuado, por sua vez, recebe a oferta de ter o algoz de seu filho exterminado; Cinder recebe a proposta de ter todos os políticos e monarcas nas mãos; E Osíris decide seguir o Exterminador em troca de ter o Adão Negro e sua irmã, Ísis, de volta aos mundo dos vivos.

Com esta motivação, todos estes seres ajudam o Exterminador a assassinar o Eléktron. Mesmo tendo lutado bravamente, o herói perece empalado pela espada de Slade, que o entrega a Dwarfstar (quem o contratou) numa caixa de fósforos.

Mais tarde, em sua nova base, Slade se reúne com o grupo e diz para terem mais controle nas batalhas. Osíris questiona o motivo de usarem o nome de "Titãs", alegando que não merecem o título. Slade diz a seguinte frase: "É pessoal!".

Continua...

Opinião

Wallace já trabalhou com o Tatuado e aprendeu a moldar a personalidade do personagem. A partir disso, já conhecemos o trabalho do escritor, que é bem plausível. Esta edição, em particular, foi uma breve apresentação do novo grupo. Embora não saibamos ainda as intenções de Slade, o roteirista deixa pontas soltas para descobrirmos o porquê de tudo isso.

Em relação às motivações de cada um para terem se aliado ao grupo, Wallace parece saber explorar muito bem. Todos eles possuem angústias a serem resolvidas: Lince não é mais a mesma após a morte de sua filha; O mesmo é dito sobre Tatuado; Osíris procura desesperadamente ressuscitar seu cunhado e irmã; Já Cinder, a nova personagem, parece ter sido abusada no passado - o que nos faz perceber que terá certo destaque no vindouro arco sobre a escravidão infantil (o mesmo já utilizado por Winick em OUTSIDERS, no passado).

Acho esta idéia bem interessante, mas alguém notou certa similaridade nas características desses personagens com os Titãs Clássicos? Ou seja, Lince nos remete à Donna Troy; Tatuado ao Cyborg; Cinder à Estelar; e Osíris a Garth? Me parece outra peça de quebra-cabeças para as motivações de Slade. Até mesmo pelo fato deste ter dito ser pessoal a escolha do nome TITÃS para o grupo.

Embora a idéia da DC recriar a versão "Dark Avengers" para si não me agradar, confesso que estou curioso para ver o seguimento desta fase, principalmente com a vindoura participação de Roy e as possiveis integrações de Jericó e Devastadora. Todavia, a decisão de sempre ter que exterminar um personagem para criar um novo arco, já chegou à exaustão. Seja mais criativa, DC, por favor! É apelativo demais...

Entretanto, Wallace parece dominar muito bem o roteiro, mesmo esta edição ter sido um meio de apresentação para esta nova fase.

Em relação à arte, afirmo que estes desenhistas deveriam ter sido escolhidos para a arte do título desde seu relançamento, em 2007. Muitos sites criticaram Fiorentino, acreditando que este fora responsável pela arte de toda a edição. Estes o chamaram de inconsistente, mas não notaram que houve revezamento na arte. Fiorentino é um dos melhores da atualidade, trazendo caracterizações fidedignas (como a orientalidade de Lince e Ryan, por exemplo), dinamismo e realismo. Com certeza, é um dos meus favoritos, atualmente.

Não há como julgar totalmente a equipe criativa, por enquanto, mas repito que estou curioso para acompanhar as motivações e as consequências disso tudo na vida dos Titãs verdadeiros. Contem comigo!

Frase da edição: "É pessoal!" - Slade Wilson.

Nota:
Roteiro: 8,0
Arte: 10

Um comentário:

R disse...

Tenho fé que essa fase renderá histórias bacanas. Só ficou com epna do Choi, embora ache que ele tinha mais é que morrer mesmo.