18 de ago de 2010

CBRNews entrevista Eric Wallace

Eric Wallace reservou um tempo com o título TITANS e falou com o site CBRNews sobre a integração de Arsenal aos Titãs Mercenários; sobre o vindouro arco no Asilo Arkham; e sobre o futuro de Osíris. Confiram!

Escrever sobre este grupo mercenário está sendo muito bom, criando cenas fortes, com muita intensidade psicológica. Vocês verão isto com todos os personagens, mas a partir da edição #27, as coisas irão piorar, principalmente para Roy. Sei que a morte de Ryan Choi causou várias controvérsias, entretanto, isto não mudou o conceito de minhas intenções com o grupo, em termos de roteiro.

Não possuo um personagem favorito, entretanto, adoro o mistério que rodeia o Exterminador; a honestidade e o conflito interno do Tatuado; a tristeza de Cinder, que corta meu coração (estou ansioso para o futuro desta personagem); a sensualidade e arrogância da Lince; o que Osíris vem passando e, consequentemente, se tornando.

Sobre Roy Harper, decidimos integrá-lo ao grupo devido ao que ele vem passando. Ou seja, conflitos internos e dúvidas, associados ao fato de ser um Titã original, o caracterizam perfeitamente como membro deste grupo. Há muito sobre Roy a ser explorado. Sua situação é péssima no momento, pois como os outros, ele é capaz de tomar as decisões erradas pelas razões certas - ele está prestes a sofrer um grande drama. Com certeza, Lince foi um grande motivo para que Roy decidisse aliar-se ao grupo. Eles irão se aproximar novamente em breve, mas não quero revelar nada, por ora.

Sobre o arco que envolve o Asilo Arkham, acredito que a ação nos quadrinhos pode se caracterizar por um confronto entre estes Titãs e a Galeria de Vilões de Gotham City. O arco, em si envolve a ação já dita e, principalmente, foco nos relacionamentos (o que venho procurando realmente mostrar): reencontros com pessoas queridas do passado e consequências das perdas de entes amados recentemente. Iremos mostrar o Cara-de-Barro, Sr. Frio, Zsasz, Crocodilo e outro personagem surpresa, que juntos terão um papel único na batalha.

Gostaria de compartilhar nossos planos para Osíris - algo muito intenso - mas nada de revelações sobre isso agora. Entretanto, posso dizer que nos próximos meses, ele ficará muito satisfeito com seus desejos, o que determinará sua queda. Como já disse em outras entrevistas, Amon passa por um processo que o tornará uma figura realmente trágica. Sua jornada está apenas começando, e o modo com que ele lidará com as revelações irá mudá-lo - assim como todo o UDC - para sempre. Escrever sobre ele é uma das partes mais excitantes neste título.

Após o arco relacionado ao Arkham, o Exterminador passa a cumprir as promessas com que ele seduzira os Titãs. Infelizmente, os integrantes do grupo estão a um passo de descobrirem que seus maiores desejos podem se tornar as piores coisas em suas vidas - Slade não faz nada gratuitamente. Concomitantemente, iremos descobrir quem está trancafiado no Labirinto - o QG deste grupo de Titãs - como visto em TITANS #24, e sua relação com os planos do Exterminador.

Concluindo, o grupo irá enfrentar as consequências do assassinato de Ryan Choi, fato, até o momento, desconhecido pela comunidade heróica do UDC. Quando eles descobrirem, haverá retaliação.

Um comentário:

Rodrigo Broilo disse...

Ou seja, eles vão continuar ferrando o Roy... e de brinde o Osíris!