24 de nov de 2010

EXCLUSIVA - McKeever fala sobre sua fase em TEEN TITANS

Sean McKeever foi roteirista de TEEN TITANS entre as edições de #50 a #71. O único que possa ter agradado os fãs após a saída de Geoff Johns desta fase, McKeever conversou conosco, brevemente, sobre seus ex-planos para o grupo e sobre seu descontentamento com os editores da DC. Confiram o bate-papo entre a Torre Titã e o autor:

[Agradecimentos Especiais a Ian Huxtable - quem me ajudou com algumas questões]

Como o título TEEN TITANS chegou a você?

Eu estava em New York, no início de 2007, em uma convenção de quadrinhos. Havia acabado de assinar minha exclusividade e, com isso, tivemos algumas reuniões sobre quais títulos eu poderia assumir (incluindo BIRDS OF PREY). Foi aí que o Eddie Berganza me ofereceu TEEN TITANS.

Você estava acompanhando a fase atual para assumir o trabalho?

Lembro-me que li algumas edições, mas passei a acompanhar regularmente após a fase "Um Ano Depois".

Sobre os personagens, eles foram escolhidos por você ou pelos Editores?

Bom, eles já tinham a capa da edição #50 finalizada. Então, me perguntaram se eu queria adicionar outro personagem. Entretanto, achei melhor manter o grupo como estava devido à dinâmica daquele momento. Eu só gostaria de trazer o Static, mas naquela época, o acordo entre a DC e a Milestone ainda não havia sido oficializado.

Lembro-me de ler você dizendo que a edição #55 seria a primeira oficial do seu trabalho. Isso se deve ao fato de você ter "herdado" o arco TITÃS DO AMANHÃ? Além do mais, nesta edição, Kara deixou o grupo após algumas horas como membro.

Na verdade, acredito que este hiato entre a #50 e #55, foi mais uma apresentação para os novos leitores, pois havia ligações com a Liga da Justiça e com o arco A GUERRA DOS ANÉIS. Entretanto, afirmo que herdei tal arco devido ao sucesso do primeiro. Neste, os Editores queriam que os Titãs do Futuro voltassem ao passado e raptassem a LJA, fazendo com que os Titãs salvassem o grupo. Instruíram-me também a permitir que personagens antigos dos Titãs e da Justiça Jovem fizessem parte de minha estória.

Você já sabia que a mini dos Titãs do Terror seguiria o arco deles em TEEN TITANS?

Não. Isso aconteceu, mais ou menos, entre o caminho. Eu pedi ao Didio que eu pudesse trabalhar na mini, então ele permitiu com a condição que a estória tivesse ligação com o Dark Side Club e Devastadora.

Falando na Rose, você trabalhou muito bem com a personagem em TEEN TITANS, TERROR TITANS e nas estórias de fundo de TEEN TITANS. Quais são seus sentimentos pela Devastadora, uma vez que notamos que você adora trabalhar com a mesma?

Rose é uma personagem complexa e maravilhosa. Não consigo imaginar em outro herói adolescente ou anti-herói com tantos problemas sobre seus ombros e como lidar com isso.

Qual sua opinião acerca dos debates relacionados à edição #62, onde vemos o Cão-Maravilha assassinando Marvin, caracterizando um momento muito violento para os quadrinhos?

Quando a ideia chegou a mim, caracterizei-a como humor-negro. Entretanto, isto garantiu uma horrível corrente de eventos no número, com sucesso.

Titãs do Terror também possuem um lado sombrio, assim como o Cão-Maravilha. Assim, presumo que você gosta de escrever sobre assuntos com certo apelo de suspense. Todavia, a surpresa de que o Sideral fosse, na verdade, a Miss Marte, nos surpreendeu. Você sempre teve a intenção de que Megan fosse atrás de Rose, durante a mini?

Sim, foi por este motivo que Megan desapareceu dos Titãs por um tempo.

O que fez você trazer Granada de volta ao grupo, uma vez que ela estava supostamente morta? Por que a escolheu no lugar de Rose?

Na verdade, eu não a trouxe como substituta de Rose, embora isto tenha causado esta impressão em determinados momentos. Eu a trouxe, pois admirei o que Geoff Johns fez com a personagem. Além do mais, adoro escrever sobre assuntos militares, que não possuem outro tipo de relacionamentos a não ser o deles mesmos. Com certeza eu adoraria continuar sua história, mas duvido que isto venha a acontecer, infelizmente.

A ideia de que Cassie se tornasse independente de Ares foi interessante. Mas você poderia nos dizer do que o laço da personagem realmente é capaz?

Bom, acho que me deu um branco! [Risos] Oh, acabei de me lembrar, mas acho melhor não revelar, pois os editores podem ter a intenção de revelar isso em algum momento. Sabíamos qual poder seria, mas não era o momento certo de revelar, pois queria que isto se mantivesse um mistério por um tempo. Isto foi há dois grupos editoriais atrás. Então, não podemos ter certeza de ainda têm essa ideia.

Sobre a página de Origens & Destinos: Quais eram os planos para a jovem grávida? E quanto ao beijo compartilhado entre Jaime e Cassie?

Bom, a jovem grávida seria a Inferno grávida do Inércia. Como o velocista estava morto, a vilã iria procurar Bart, julgando-o pai da criança. Além do mais, ela enfrentaria a Miss Marte novamente. Sobre o beijo, não foi minha ideia. Pediram que eu pudesse incluir isto, caso pudesse, mas nada vital a se trabalhar.

O incidente entre a Disruptora e Miss Marte resolveu o plot da Miss Marte do futuro ou veríamos mais sobre isso?

Não, pois eu tinha grandes planos para Megan. Mas acredito que isto esteja resolvido agora, pois duvido que alguém iria aproveitar tal ideia no momento.

Você já tinha planos concluídos para o futuro do grupo? Poderia compartilhar algo?

Na verdade, não me lembro exatamente, pois as coisas naquele momento mudavam constantemente. À cada semana tínhamos mudanças editoriais devido a quando Bart e Conner voltariam. Entretanto, há algo que me lembro, sim. Eu tinha planos de que o Demônio Vermelho se sacrificasse salvando seus amigos. Em seguida, Blaze o tomaria como escravo, tornando-o inimigo dos Titãs por um curto período. Em seguida, ele voltaria a ser o cara que todos amamos.

Você ainda acompanha o título? Você sabe que Eddie está morto e que temos um grupo totalmente diferente agora, certo?

Não estou acompanhando. Na verdade, li o arco que se iniciou após minha saída, mas percebi meus dentes cerrados ao lembrar o estresse que passei na série.

Durante um período, você estava trabalhando em três títulos diferentes relacionados aos Titãs (TEEN TITANS, TITANS e TERROR TITANS). Assim sendo, como foi trabalhar no arco DEATHTRAP?


No início, o plano era que Judd Winick, Marv Wolfman e eu escrevêssemos o crossover. Meu envolvimento seria apenas em uma seção. Acredito que a ideia partiu de Judd e Dan, quando estavam trabalhando em DCU: DECISIONS, mas não sei ao certo.

Em seguida, antes que pudéssemos começar, Judd deixou TITANS e, com isso, convidaram-me a assumir TITANS também. Inclusive, me solicitaram que eu assumisse TITANS integralmente a partir daquele momento. Eu havia acabado de escrever TERROR TITANS, então não queria assumir um título com grandes números de personagens novamente. Então, Marv e eu tivemos que colocar a estória em ordem, que nunca foi nossa ideia. Demos nosso melhor, mas não podíamos ler mentes, deixando os editores infelizes. Após duas revisões do roteiro, recebemos um bilhete escrito: "Tomem, escrevam isso!".

Embora tenha sido muito, mas muito bom mesmo trabalhar com Marv, ambos estávamos desanimados com as decisões editoriais e quase desistimos.

Além de Rose, há algum outro personagem que adorou trabalhar no título?

Acho que o Besouro Azul e a Miss Marte foram meus favoritos, naquele período.

Naturalmente, você parece adorar trabalhar com personagens adolescentes. Como foi trabalhar com Young Allies?

Bom, embora a série tenha sido cancelada, foi muito divertido.

Poderia nos dizer sua opinião sobre alguns Titãs?

Robin: Sempre em conflito com as opiniões de Batman, dando o máximo de si em busca da perfeição.

Moça-Maravilha: Minha prioridade era fazer com que Cassie deixasse de ser definida pelos homens em sua vida e que se superasse.

Miss Marte: Uma deusa personificada.

Devastadora: Alguém com muita esperança em oposição às tragédias pessoais e às cicatrizes psicológicas. Um tanto agressiva, mas preocupada como seus amigos a enxergam.

Granada: Um casulo arrogante, mas com um grande senso humano. Teme a intimidade, tornando-a explosiva.

Demônio Vermelho: O cara mais legal que existiu.

Besouro Azul: Um dos melhores personagens da década. Divertido e novo em folha.

Kid Eternidade: Nunca tive a oportunidade de trabalhar com o personagem. Queria muito ter explorado sua humanidade ambígua e sua androgenia.

Obrigado pelo seu tempo, Sean.

De nada! Espero ter satisfeito alguns fãs.

2 comentários:

Nícolas disse...

PÔ!!!!!
Mas essa Cassie num se decide, caramba!Uma hora é o Conner, na otra o Timothy-tim-tim e agora o Jaime???

Rodrigo Broilo disse...

Nada...
Com o Jaime era só uma suposição...
Com o Tim foi só carência...
Ela curte mesmo um suuuper!

Em tempo, eu curti a fase do McKeever... alguns dos personagens da minha equipe dos sonhos surgiram na fase dele!