25 de jan de 2012

S de Supergirl - Parte II

Continuando o Especial S de Supergirl. A parte II mostrará Cir-El, Kara Zor-El moderna, Ariella Kent e algumas Supergirls do Multiverso. Confiram:

[Spoilers]

Supergirl (Cir-El)
Cir-El foi criada Steven Seagle e Scott McDaniel e teve sua primeira aparição na edição Superman The 10 Cent Adventure de 2003. A trama mostrou quando um vilão enlouquecido chamado Radion atacou Metropólis, uma jovem fantasia saltou para batalha e derrotou o vilão em frente a uma equipe de reportagem da TV e Lois Lane. A garoto se identifica como Supergirl, a filha do Superman. Chateada, Lois enfrenta seu marido, acusando-o de ter um caso, se recusando a acreditar a sua alegação de inocência, uma vez que Supergirl se parece com ele.


No entanto, depois de uma xícara do novo café “Yes”, de repente, Lois se acalma e rejeita "Supergirl", como uma brincadeira do vilão, até que ela cai na frente de Lois e chama-lhe de "mamãe". Superman enfrenta a menina, que argumenta que ela é sua filha com Lois, e que seu nome é "Cir-El". Cir-El diz que ela é do futuro, trazida para o passado pelos Futuresmiths. Quando Superman encontra os Futuresmiths, estes lhe mostram um futuro terrível, com monstros robóticos. Os Futuresmiths também lhe diz que a morte de Cir-El vai impedir esse futuro, e quando eles se voltam para atacá-la, Superman a leva para um lugar seguro. Os Laboratórios S.T.A.R confirmam que ela é sua filha, mas que Lois não é sua mãe. Independentemente de sua identidade, Superman considera Cir-El da família.
Mais tarde, Cir-El ajudou Superman a combater Bizarro. Logo depois, ela acabou recebendo a ajuda de Natasha Irons e Traci 13, para derrotar um ninja vingativo enlouquecido super-humano. Quando Superman e Batman foram "capturados" pelo então presidente Lex Luthor, Cir-El com Superboy, Krypto, Natasha Irons, e a BatFamília foram resgatá-los. Batman, na verdade, não havia sido capturado, sendo assim, o único capaz de salvar Cir-El e Superboy de uma armadilha mortal da Casa Branca. Posteriormente, Clark se chocou quando Cir-El se transformou em Mia, uma garota que odiava a nova Supergirl, porém, isso foi momentâneo.

Mais tarde, Kelex, robô de Superman, acabou confirmando que Cir-El não era filha do Superman. Na verdade, o DNA da menina tem alguns atributos de Krypton, mas é essencialmente humano. Um desastre aconteceu quando um Superman do futuro apareceu e mostrou ao Homem de Aço um futuro devastador com Lois morrendo, Mulher Maravilha e Batman se transformando em ciborgues por um vírus nano-tecnologico escondido no café “Yes” e Cir-El presa em um robô gigante Brainiac. Brainiac revelou que Cir-El era o seu "Cavalo de Tróia", que ele tinha escondido parte de si mesmo em uma coisa que ele sabia que Superman nunca iria prejudicar, seu filho. Cir-El foi criada por Brainiac por enxertia de DNA do Superman no corpo de Mia. Ele, então, implantou memórias falas em Cir-El e teve seus servos, os Futuresmiths, mandando-a para o passado (junto com o nano-vírus, que foi colocado no café para se proliferar e contaminar a população), a fim de alterar o futuro e levar Superman para criar um organismo sintético para salvar Lois de sua infecção no futuro (para Brainiac habitar). Horrorizada, Cir-El se jogou em um portal temporal para impedir seu nascimento, e assim, impedindo que esse futuro agonizante aconteça.
Graças aos esforços de viagem no tempo de Bizarro, Cir-El foi resgata do Fluxo do Tempo e se juntou a Linda Danvers, Kara Zor-El Pré-Crise a a atual e Poderosa para salvar Superman da Muralha da Fonte. Após isso, todas foram enviadas aos seus devidos lugares.

Supergirl (Kara Zor-El)
Em 2004, Jeph Loeb reintroduziu Kara Zor-El na continuidade Pós-Zero Hora em Superman/Batman. Kara Zor-El vivia feliz com seus pais, Zor-El e Alura, em Argo City quando Brainiac atacou Krypton e roubou a cidade de Kandor. Dentro de semanas, o tio de Kara, Jor-El, pai de Kal-El e irmão de Zor-El, declarou o fim do planeta, e seu pai estava trabalhando numa maneira de salvar Argo, no caso da destruição de Krypton. O planeta explodiu pouco depois. Usando tecnologia de campo de força baseada na de Brainiac, Zor-El conseguiu manter Argo intacta, e a cidade ficou flutuando à deriva no espaço. Sabendo que o campo de força um dia falharia, Zor começou a construir um protótipo de foguete, com planos para produzir veículos de fuga em massa para salvar seu povo. Suas tentavias foram interrompidas quando Brainiac descobriu Argo e atacou. Alura e Zor progamaram rapidamente o protótipo de foguete com as mesmas coordenadas que Jor-El usara para seu próprio filho, Kal-El, e lançaram Kara no espaço rumo a Terra.

Infelizmente, o foguete de Kara foi atingido por um gigantesco destroço da explosão de Argo e foi tirado do curso. Kara estava em animação suspensa e chegou a Terra após trinta anos depois e quando chegou, o asteróide se quebrou e a nave caiu no porto de Gotham City, onde foi encontrada por Batman. Com a queda do asteróide no planeta, a Kryptonita passou a ser abundante e com novas variações, como a Kryptonita vermelha, azul e preta.
Ao ser encontrada por Batman, sozinha e assustada, Kara fugiu e só tempos depois descobriu que seu primo era o Superman. Treinada na Ilha Paraíso pelas Amazonas, se tornou melhor amiga da Precursora, porém, quando forças de Darkseid invadiram o lugar para seqüestrar Kara, Precursora faleceu. Felizmente, Kara foi resgatada e após a derrota de Darkseid, se tornou Supergirl, seguindo o legado de seu primo.
Durante a Crise Infinita, Supergirl e outros heróis foram recrutados por Donna Troy para lutarem no espaço. Enquanto estavam lá, uma grande explosão de Raios Zeta lançou todos os super-heróis que lutavam para lugares diferentes. Kara acabou indo parar no futuro da Terra Primordial, onde se aliou a Legião dos Super-Heróis da Terra Primordial. Por fim, depois de muitas aventuras, voltou à Nova Terra durante a Terceira Guerra Mundial. Curiosamente, Kara, assim como Linda Danvers, também encontrou Kara Pré-Crise.

ter passado um tempo com os Novos Titãs, Supergirl passou a tentar encontrar um significado para sua vida. Na tentativa de ajudar todos aqueles que precisavam, às vezes, kara agia impulsivamente, causando alguns contratempos. Assim, Cat Grant, jornalista do Planeta Diário, escreveu um artigo intitulado "Porque o mundo não precisa de uma Supergirl", afirmando que a garota não se preocupava com a vida daqueles que ela 'salvava'. Isso deixou Supergirl muito triste, passando a indagar-se qual seu papel na Terra. Superman aconselhou-a a usar uma identidade secreta, para viver sua própria vida. Após consultar alguns amigos como os Titãs, Liga da Justiça e Mulher Maravilha, Kara encontrou apoio em Lana Lang, que enfrentava mais ou menos uma situação parecida. Assim, Lana teve a idéia de apresentar Kara ao mundo como sua sobrinha e protegida Linda Lang.

Concomitantemente, Superman resgatou a cidade kryptoniana de Kandor, que havia sido engarrafada e preservada por Brainiac. O Homem-de-Aço levou a cidade perdida à Terra, onde ela retornou a seu tamanho natural no Ártico. Agora, 100.000 Kryptonianos poderiam chamar a Terra de lar - incluindo os pais de Supergirl, Alura e Zor-El, que residiam em Kandor, já que habitantes de Argo foram anexados a Kandor. Após se reunir com sua filha, Zor-El curou sua filha de um envenenamento de Kryptonita, que estava causando desorientação mental, alucinações, mau humor e mutações incontroláveis. Todavia, o reencontro entre Kara e seu pai foi curto, pois o vilão Reactron usou rajadas de Kryptonita dourada para matar Zor-El. Irada com o planeta Terra e sua “implicância” com os Kryptonianos, Alura criou um novo planeta, batizado de Novo Krypton, movendo-se com todos os outros Kryptonianos para este novo planeta. Kara decidiu se mudar para Novo Krypton, mas sua ligação com a Terra fez com que ela sempre aparecesse no planeta.

Em seguida, Kara enfrentou a Superwoman (Lucy Lane, trabalhando para seu pai, o General Lane), o Lanterna Negro Zor-El, se aliou a Liga da Justiça e caçou Reactron na Terra. Após sofrer com a transformação de Lana na Rainha Inseto, Kara a deixou e acabou enfrentando a invasão de Brainiac a Novo Krypton. Infelizmente, como conseqüência da guerra entre Novo Krypton e Terra, o planeta dos Kryptonianos foi destruído, matando Alura, mãe da Garota de Aço.
Em seguida, Kara enfrentou a Bizarro-Girl e enquanto estava voltando do Mundo Bizarro, foi levada para o Século 30, onde conheceu uma das primeiras formações da Legião dos Super-Heróis, se aliando a equipe. Enquanto estava no futuro, ela visitou o Museu do Superman e descobriu como ela está a morrer: "Durante uma das maiores batalhas da história, Supergirl foi morta para parar a pior ameaça que a Terra já conheceu, dando sua vida pelo seu planeta adotivo”.

Porém, Kara foi interrompida pela chegada de Satan Girl. Brainiac 5 e Kara acabam confrontando Satan Girl e após perseguirem ela pelo Fluxo do Tempo, criaram uma mudança no tempo onde Satan Girl nunca foi libertada. Só Brainy e Kara lembram o que aconteceu. Então, Supergirl decide voltar para seu próprio tempo e com isso, Satúrnia, Relâmpago, Cósmico e Brainiac 5 trazem Kara de volta ao presente, onde ela partilha um beijo com Brainy, dizendo-lhe que ira visitá-lo em breve. Saber como morreria foi apagado da mente de Kara por Satúrnia. Enquanto ela voa, Brainy promete a si mesmo que ele irá avisá Kara sobre seu futuro e ela não vai ter que morrer sozinha como dizem os livros de história. De volta, logo depois de ajudar Cat Grant contra o Homem Brinquedo, Kara é surpreendida pelo artigo "O dia em que eu precisei da Supergirl", escrito por Cat. Atualmente, Kara ainda continua na ativa como Supergirl.

Kara tem como grandes amigos Stephanie Brown, a atual Batgirl; Dick Grayson, Moça Maravilha e Conner Kent, o Superboy.

Supergirl Novo Universo DC (Kara Zor-El)
Após a saga Flashpoint, a cronologia de todo o Universo DC foi reformulada. Neste novo universo, Superman foi o primeiro super-herói a fazer uma aparição pública. Agora, Kara mal chegou a Terra e tem que lidar com os perigos que encontra enquanto tenta descobrir mais sobre seu passado. Sua origem aparentemente é idêntica a original, contendo adaptações da origem Pós-Crise Infinita.

Supergirl do Século 853 (Ariella Kent)
Quando Linda Danvers tentou tomar o lugar da Supergirl Pré-Crise Kara Zor-El, no intuito de impedir sua morte prematura na Crise nas Infinitas Terras, ela inconscientemente conquistou o coração da versão Pré-Crise do Superman da Terra 1. Os dois se casaram e tiveram uma filha chamada Ariella Kent (R'E'L em Kryptoniano). Quando o Espectro interviu para mandar Linda de volta à era Pós-Crise, e fazer com que a Pré-Crise voltasse ao seu estado original (substituindo-a por Kara), Linda concordou com a condição de que Ariella seria poupada. O Espectro concordou em seus termos, e quando todos os vestígios da existência de Linda Danvers foram varridos da era Pré-Crise, Ariella foi deixada sozinha para passear no universo.
Possuindo poderes incríveis, Ariella começou a brincar no espaço, e, sem saber, causando devastação maciça. Sua habilidade de viajar no tempo a levou para o século 853, onde ela salvou um planeta da destruição, brincando com os invasores (e, acidentalmente, destruindo todos as suas naves e armas). Ela tornou-se muito ligada a um alienígena refugiado, Dura, que tinha fugido com ela, pois ela quase destruiu o seu planeta. Ela o chamava de "papai" (já ele a chamou de "R'E'L, o Destruidor de Mundos"), e ele foi capaz de usar seu afeto para exercer algum grau de controle sobre ela, e assim mantêm o universo seguro.
Algum tempo depois, Ariella Kent apareceu no passado aterrissando numa nave em frente a Klarion, o menino-bruxo. Ariella diz que veio futuro, ou não, já que ela não lembrava, mas isso não importava, pois ela estava se divertindo. Rapidamente os dois se tornam amigos. Parece que Klarion tem uma certa queda por Ariella, embora ela ainda tenha apenas 6 anos de idade. Não se sabe se Ariella ainda vale na atual continuidade do Universo DC.

Algumas Supergirls do novo Multiverso que valem serem mencionadas

Como resultado das maquinações de Alex Luthor Jr em Crise Infinita, um novo Multiverso composto de 52 Universos surgiu. Em algumas Terras, temos versões alternativas de Supergirl. Aqui está algumas que valem ser citadas:
gt;Supergirl da Terra 2 (Poderosa da Terra 2): Versão alternativa da Poderosa da Terra 2 Pré-Crise e da Supergirl da Nova Terra.
-->Overgirl da Terra 10: Overgirl é considerada prima de Overman. A garota morreu em Crise Final ao singrar pela Sangria.
-->Super-Rapaz da Terra 11: Nesta Terra os sexos são trocados, com isso, a Supergirl desta Terra é o Super-Rapaz.
-->Supergirl da Terrra 21: Terra onde se passa A Nova Fronteira, uma Terra que acabou de sair da 2ª Guerra Mundial. A Supergirl deste mundo lembra a da Terra 1.
-->Fairchild da Terra 50: Caitlin Fairchild, ou simplesmente Fairchild, é membro da equipe jovem Gen 13. Certa vez, um acidente resultou em um caso de amnésia que a fez acreditar que ela era a Supergirl por um tempo, um problema que causou confusão para Superman e o Gen 13, mas que foi resolvido rapidamente.

2 comentários:

Tomomi Nomiya disse...

Olá,

Desculpe, mas não encontrei um formulário de contato, então vou comentar aqui.

Tenho um blog dedicado a série animada da Justiça Jovem e gostaria de saber se vocês aceitam uma parceria de troca de links.

Acredito que seja benéfico para ambos os sites, pois o meu se foca mais na animação e o Torre Titã é mais voltado aos comics, então um complementaria o outro.

Meu blog: http://justicajovembr.blogspot.com/

Meu email: sakaiji@gmail.com

Tarcísio Aquino disse...

Tomomi... Seu blog é muito bom!
Já está adicionado nos aliados... Nossa, gostei muito! Parceria mesmo!!!