2 de dez de 2006

Thia - Os Filhos do Sol

Thia, Deusa Titã do Sol, na mitologia grega, libertou-se da prisão no Tártaro e se direcionou à Terra como uma simples humana. Tomando inúmeros homens como maridos e amantes, ela gerou algumas crianças, tornando-se uma importante influência econômica e política na Terra (Os Filhos do Sol).

Lilith Clay era uma destas crianças. O pai de Lilith foi o diretor da "Sun Publishing", e foi morto por Thia assim que ele terminara de servir a seu propósito (como todos os outros amantes de Thia). Lilith mais tarde se perdeu de sua mãe, quando uma jovem enfermeira a raptou. Assim que Lilith chegou à idade adulta, Thia sentiu sua presença, aparecendo à garota e revelando suas origens. Em seguida, Lilith foi levada ao Olimpo, onde a deusa havia tomado o lar dos grandes deuses. Thia subjugou Zeus e libertou os Gigantes Míticos para atacar os Deuses Titãs. Todos, exceto por três Deuses Titãs, pereceram.

Concomitantemente, os Titãs foram ao resgate de sua amiga, Lilith. Os Titãs encontraram uma jovem garota chamada Quartzo, que estava sob o domínio de Thia, sendo capazes de libertar as Amazonas de uma prisão de Cristal e derrotar os feitores mitológicos de Thia. Hypérion (marido de Thia) atacou Thia, sacrificando-se para destrui-la, perecendo em chamas. Quando a batalha teve fim, Zeus enviou os Titãs de volta à Terra e Lilith, que foi reconhecida como uma semi-deusa, permaneceu no Olimpo. Ao mesmo tempo, Carl Vesper, filho de Thia, descobriu sobre a morte de sua mãe, resolvendo, então, que os Filhos do Sol sobreviveriam e usariam sua influência para reinar o mundo.

Thia possuía vários poderes divinos, incluindo imortalidade, rajadas de fogo, vôo e teleportação, assim como força e resistência aumentados.

Nota: Estes eventos foram desconsiderados após "Crise nas Infinitas Terras", fazendo com que Lilith obtivesse outra origem. Recentemente, Thia foi vista durante o "Retorno de Donna Troy". Como a deusa pré-Crise, esta Thia era arrogante e foi enviada novamente ao Tártaro junto a outros deuses.

Nenhum comentário: