13 de set de 2007

Cérebro e Monsieur Mallah


Pouco foi revelado sobre a história do gênio cientista e criminoso francês conhecido como Cérebro e seu braço direito, o símio Monsieur Mallah. De acordo com o cientista, o Dr. Niles Caulder, o Chefe da Patrulha do Destino, o invejava pelos prêmios e menções ganhas durante sua vida. Isto levou Caulder a causar uma explosão em seu laboratório. Esta explosão ocasionou na destruição do corpo do cientista francês, porém o cérebro dele manteve-se a salvo. Niles pretendia utilizar o cérebro em outro corpo, criando seu primeiro Homem-Robô, entretanto, um misterioso gorila salvou-lhe desse terrível destino.



O Cérebro supervisionou uma delicada operação no gorila, ampliando seu intelecto, que foi elevado a 178 – um nível de gênio – proporcionando-lhe a capacidade de ler, falar e a se comportar como um ser humano. A verdadeira intenção do cientista era implantar seu próprio cérebro no símio Entretanto este plano não foi avante e juntos formaram o sindicato do crime conhecido como a Irmandade Negra.

Recrutando Madame Rouge e, por pouco tempo, Sr. Morden, Cérebro liderou a Irmandade em diversas batalhas contra a Patrulha do Destino original. Quando Madame Rouge foi curada de suas tendências malignas, aliando-se à Patrulha do Destino, o Cérebro tentou assassiná-la. Durante o conflito, Rouge pensou ter exterminado a dupla, mas ambos reapareceram, mais tarde, lutando contra os Titãs.

Mallah e o Cérebro desapareceram até que a Patrulha do Destino ressurgiu. Os dois infiltraram-se no quartel-general da equipe arqui-rival, em Happy Harbor, Rhode Island, com a intenção de transferir o Cérebro para o velho corpo do Homem-Robô. Eles não sabiam que o corpo robótico estava programado para não aceitar cérebro humano. Quando a transferência se completou, uma explosão ocorreu, causando a aparente destruição de Cérebro e Mallah. Durante a explosão, ambos confessaram amor eterno um ao outro.

Tempos depois, sobrevivendo à explosão, a dupla reapareceu, restringindo suas atividades criminosas em Zândia. Entre várias situações, Mallah conseguiu clonar um corpo para Cérebro, para que pudessem ficar juntos, finalmente. Entretanto, a estrutura molecular do corpo clonado demonstrou-se instável, favorecendo a derrota dos dois pelos Titãs e pela Patrulha do Destino.

Tempos depois, os vilões foram levados a um Planeta-Prisão pelo Esquadrão Suicida. Lá, vários vilões se dividiram em grupos adversários. Cérebro e Mallah foram mortos pelo Gorila Grodd, uma vez que estavam em grupos opostos.


O Cérebro possuía um incrível intelecto, capaz de elaborar sofisticadas ações criminosas. Em poucas ocasiões, o vilão utilizou o corpo de um robô gigante chamado Rog para locomover-se. Monsieur Mallah, não tão brilhante quanto seu mentor, também era um gênio criminoso, especialista em ciências e técnicas cirúrgicas, além de um exímio lutador.

Nenhum comentário: