27 de nov de 2007

Novíssimos Titãs: Por que respeitá-los?

Parte 6: Kara Zor-El, Supergirl.

Não sabemos ainda, em terras tupiniquins, como é a Kara como Titã, por isso falar dela fica um pouco complicado, mas vejamos o que posso fazer.
Eu já havia dito no texto sobre o Tim que eu sempre tive um preconceito contra a trindade da DC. Simplesmente não gostava deles. Principalmente do Superman. E isso se estendia a todos que vestissem um “S” no peito. Nada contra os ideais de Justiça e Liberdade, só contra o modo de vida americano. Mas isso mudou no dia quando eu li sobre o Super em um livro. Lá dizia mais ou menos isso:


"Toda vez que ele fechar os olhos por causa de uma sensação boa e ao abrir
ele ver que está flutuando, ou quando numa praia do Hawaii ele ouvir um pingüim
caindo no mar da Antártida, ele saberá que não é deste lugar"

Além disso, dizia que somente sendo o kriptoniano que é, ou seja, sendo o Superman é que ele se sente humano. Só fazendo o bem, ele se sente um de nós.
Pronto! Isso foi o suficiente para mexer tanto comigo que eu comecei a mudar meus olhos quanto aos “Supers” (tanto que hoje em dia, volta e meia, eu uso um “S” no peito). Kara não foge do que foi dito sobre Clark. A diferença entre ela e Kal-El é que esse enfrenta suas origens e encara o fato de ser um alienígena super-poderoso em um planeta que não é o dele. Clark pensa e reflete nisso constantemente, e a fortaleza da solidão é prova disso. Kara, pelo contrário, tenta se encaixar como uma de nós, sem refletir sobre suas origens alienígenas.
Ela não demonstra se preocupar com o fato de ser uma das ultimas kriptonianas existentes, de que seus poderes podem destruir com o planeta inteiro, enfim, ela não se detém em analisar sua realidade como Clark. Kara é uma adolescente, e como todo adolescente, o que ela menos quer são preocupações. Isso dá a ela um ar de patricinha mimada que só pensa em viver a vida. Mas alguém (que eu não sei quem) disse um dia: “Se paro penso, se penso choro”. Lembram das defesas da Rose? Essa é a da Kara. Não pensar em nada.
Isso torna Kara uma pessoa oscilante. Ora uma menina moleca, ora uma mulher séria. Quando há perigo Kara se cerca de uma seriedade e domínio de campo que fazem dela uma verdadeira heroína. Mas quando vive sua vida e está com seus amigos, Kara procura ser divertida e, principalmente, feliz. Isso faz com que ela lide com cada situação de uma forma diferente, da forma correta. Kara sabe a hora de lutar e a hora de ser quem ela quer ser.
Claro que Kara não viveu anos e anos achando que era o último kriptoniano do universo como Clark. Quando chegou a Terra, Kara já tinha família, tinha seu primo. Mas nem por isso Kara foi aceita imediatamente. Quem acompanhou sua chegada sabe que ela teve que provar que não era do lado negro da força. Ela teve que provar que era uma boa menina. E tem feito isso.
Além de ter os mesmos poderes de seu primo Kal-El (inclusive os perigosos olhos azuis), Kara recebeu treinamento de amazona. Ou seja, poderes kriptonianos unidos às técnicas de batalha da Ilha Paraíso. É poder às pampas!
Aliás, foi na ilha das amazonas que Kara tornou-se amiga de Cassie. Amizade essa que aumentou substancialmente durante o evento “Amazonas ao Ataque”. Talvez a primeira grande amizade dessa equipe. Tirando, claro, Tim e Cassie que já se conheciam desde a Justiça Jovem e meio que desbancaram pro outro lado. Kara demonstra ser carinhosa e atenciosa com seus amigos. Além de certa facilidade em fazê-los, diga-se de passagem!
Kara já passou por muitas experiências: já namorou outro Titã, Poderoso; já teve seu lado negro liberado; já foi ao futuro; já lutou ao lado da legião dos Super-heróis. A julgar pelo seu histórico, Kara tem muito a acrescentar aos Titãs.

O principal problema que vejo com relação à Kara é que um dos Titãs dessa fase irá sair. E ela é a mais indicada. E o que é pior, pelos fãs. A principal alegação é de que ela já tem um título próprio e tal. Tim e Jaime também, conta outra. A verdade é que Kara não é muito bem vista. Talvez porque muitos queiram o antigo “S” dos Titãs de volta, Conner. Isso faz de Kara uma Titã “intrusa”, metida. Mas Kara tem algumas das características que um Titã precisa: poder, determinação, amizade. Talvez agora nós queiramos que seja ela a Titã a sair pra sempre. Mas, talvez um dia, vejamos os titãs em perigo, ou necessitando de conforto e carinho, e digamos: Que falta faz a Kara nessa hora! Mas aí será tarde demais!

4 comentários:

Tar Aquino disse...

Nem vou parabenizar... Excelente trabalho.
Eu não gostava da Kara, não. Mas durante o arco "Titans Tomorrow" passei a vê-la com outros olhos. E seu texto só enfatizou isto. Mas se for pra escolher alguém do grupo para sair... Se um deles tem que sair mesmo... Eu voto na CASSIE... hahahahah...
Prefiro a Kara à Cassie...

México McVilla disse...

Não pretendia comentar mas... eu prefiro a Rose!
Hehehehhe
valeu mais uma vez tar!
Pelo espaço e pelos elogios!
Agora só faltam dois!

Leo Ribeiro disse...

Rapaz... texto muito bom, faz com que conheçamos melhor essa turma e no meu caso ser, literalmente, apresentado a muitos deles.

Espero agora os outros dois.. mas isso não significa que parará de escrever não né? Fechamos apenas esse arco e um outro se iniciará... rs

Parabéns!

Bebel disse...

A Kara é legal..
E seu texto está ótemo (só pra variar XDD)