29 de ago de 2010

SPOILERS - TITANS #26 - Review


Suffer the Children

Roteiro: Eric Wallace
Arte: Fabrizio Fiorentino e Cliff Richards
Cores: Hi-Fi
Capa Alternativa: Ryan Sook, Joel Gomes e Fernando Pasarin.


Resenha

Enquanto Lince espera por Roy Harper - o Arsenal - no cemitério de Star City, ela passa a se lamentar pela perda da filha e promete que todo o mundo pagará por isso, a começar por Slade Wilson.

Assim que Roy chega, eles passam a ter uma conversa intensa sobre a perda da filha, drogas e como estão lidando com tudo isso. Lince pede a ajuda do ex-amante para matar o Exterminador. Após refugar, Roy acaba aceitando o pedido assim que Lince diz que ele deve isso a ela.

Em seguida, notamos um interlúdio mostrando um homem falando sobre o desaparecimento de Christof Brockman.

Concomitantemente, Cinder se encontra no Labirinto, onde notamos projeções de seus pensamentos (no momento, Toscana, na Itália). Tatuado se aproxima da colega, questionando os motivos dela desejar tão intensamente a morte. Ela se mantém introspectiva, mas diz que, embora tenha pensamentos tão bonitos, ela não consegue voltar atrás. Eles são interrompidos por Osíris, que a culpa pela ruptura que a estátua de Ísis sofreu. Depois de certo atrito entre os três, Osíris os deixa, ponderando no quanto os odeia. Neste ínterim, o jovem Titã sofre a manifestação da Entidade Branca, que lhe revela sua missão: Salvar a Deusa da Natureza, Ísis. Amon, em êxtase, parte voando, agradecendo a seus deuses egípcios.

Em outra parte do Labirinto, Slade mantém seus pensamentos sobre seus verdadeiros objetivos quando é surpreendido por Lince ao atacá-lo. Eles se enfrentam brevemente até o momento em que a vilã é imobilizada pelo líder. Novamente, o Exterminador fica surpreso com a aparição de Arsenal, que diz querer fazer parte do grupo, uma vez que ele sabe que Slade não faz nada sem verdadeiras intenções. Neste momento, Jade finge ficar indignada, dando a entender que há um acordo entre os ex-amantes.

No dia seguinte, em Nevada, Lince e Tatuado, disfarçados, se encontram com um mafioso chamado Elijah. Na verdade, a atual missão é investigar o desaparecimento do menor Christof Brockman. Em meio a explanações, os dois se deparam em um armazém repleto de tubos e câmaras. Elijah explica que eles possuem o principal ingrediente para algo que lhes garantirá grande poder e longevidade, uma droga chamada Bliss. Todos se espantam ao descobrir que estes "ingredientes" são hormônios de jovens crianças, sequestradas e sacrificadas para tais objetivos. Assim, inicia-se uma luta entre os Titãs (que apareceram para ajudar os colegas) e o grupo de Elijah, conhecido como os Dominators.

Continua...

Opinião

Como as anteriores, esta edição apresentou pequenas dicas dos planos de Slade. Nada de novo, além da nova missão e da adesão de Roy ao grupo. Aliás, achei bem interessante o "teatro" que ele e Lince elaboraram. Entretanto, é certo que haverá muitas surpresas entre o relacionamento entre o Titã e a vilã. Naturalmente, Roy desejará com todas suas forças destruir o plano de Elijah, uma vez que este captura crianças como cobaia para seus experimentos.

Osíris continua chorando o tempo todo até o momento em que recebe a missão da entidade branca. Já estava cansando mesmo tanta lamentação. Sobre os demais personagens, confesso que estou gostando do que vem sendo mostrado em relação à Cinder. Na verdade, estou curioso.

A nova ameaça - os Dominators - me fez lembrar a fase dos Titãs no início dos anos 2000 (grupos com membros estranhos como Hangmen, por exemplo). Seu líder parece ser interessante, mas nada que me excitasse para me preocupar. Na verdade, o grupo apenas representa uma simbologia para o drama em si, em minha opinião (me refiro ao sequestro de crianças, atingindo diretamente Lince e Roy). Estou é curioso para saber quem Slade aprisiona no Labirinto.

Sobre a arte, Fiorentino continua dando um show. Cliff Richards não fica atrás. Adoro ambas as artes.

Bom, os arcos continuam se transformando a todo tempo em cima do misterioso objetivo do Exterminador, porém as coisas parecem algo mais do mesmo.

O destaque da edição é, sem dúvidas, a Lince (e sua representação pelo maravilhoso artista Fiorentino).

Nota: 6 de 10.

Nenhum comentário: