30 de out de 2006

Irmão Sangue - Irmão Sebastian


O Culto ao Irmão Sangue originou-se há, aproximadamente, 700 anos, com um cristão chamado Irmão Sebastian, que de alguma forma, em Zândia, adquiriu o poder de invulnerabilidade, retardando seu envelhecimento.

Entretanto surgiu a regra que todo filho de um Irmão Sangue deveria assassinar o próprio pai antes do aniversário de 100 anos. Assim, surgiu a lenda do Irmão Sangue, que tinha como costume se banhar em sangue.

Houve sete sacerdotes antes do atual, que foi nomeado em 1941. Este freqüentou a universidade de Oxford, além de realizar diversos cursos extensivos. Depois, ele retornou a Zândia, dominou seu país e se tornou o novo Irmão Sangue. Sob sua orientação, a Igreja de Sangue tornou-se muito ampla e difundida no mundo, com alguns membros que vêm dos governos nacionais proeminentes. O objetivo dele era dominar o mundo.

Os Titãs tiveram seu primeiro contato com a Igreja de Sangue quando Marcy Reynolds, ex-namorada de Cyborg, tentou escapar de uma das filiais da Igreja. A partir daí, tiveram inúmeros embates, incluindo uma falsa campanha contra os Titãs com a ajuda de Bethany Snow, repórter televisiva e membro da Igreja, que usou seu trabalho para divulgar uma imagem falsa dos Titãs.

Em um desses embates, Sangue conseguiu capturar Dick Grayson, realizando lavagem cerebral, fazendo com que sua personalidade se tornasse falha por um período. Ravena também fora capturada para que o ajudasse na "Ressurreição de Sangue", que seria um fenômeno mostrado em rede televisiva para induzir fiéis. Ele utilizou também, neste projeto, o ser alado Azrael (que era apaixonado por Lilith). Com isso, Sangue utilizou os poderes de Ravena para seus fins, mas os Titãs o derrotaram e sua mente foi danificada na batalha. Azrael o levou a um monastério, onde poderia levar sua vida inofensiva, aparentemente inconsciente de seus atos passados. Uma das acólitas de Sangue, grávida dele, fora capturada pela Sociedade Gnu. Contudo, a equipe salvou-a e nasceu o bebê, que por sinal era uma menina, fazendo com que o curso de sucessões haviam finalmente terminado.

A Ressurreição do Irmão Sangue - O Oitavo Diabo

Anos mais tarde, Sangue retornou de forma fantástica e organizou grupos em um projeto para seqüestraram bebês, com fins de formar um novo culto. Contudo, estes planos não foram concluídos devido ao surgimento de um adolescente que se referia ser filho de Sangue. Ele reclamou a herança, tornando-se o atual Sangue. Com isso, os seguidores dele conspiraram numa ressurreição de seu líder, para isso elaboraram um novo corpo para aquela que serviria de ponte para o poder de Sangue: Ravena.

Ele tinha como plano se casar com a empata. Os Titãs descobriram esse plano e foram resgatar a amiga, mas Robin (Tim) e Estelar descobriram uma escritura que revelou Trigon como o demônio adorado pelo Culto de Sangue, descobriram ainda que a união de Ravena com Sangue traria o Armagedon para a limpeza da Terra. A tentativa de Sangue se casar com Ravena foi interrompida pelos Titãs, com o auxílio de Exterminador e Rose Wilson, que procuravam matar Ravena. Esta, durante o culto, liberou um enorme contingente de demônios, forçando-os a fugir e derrotando Sangue.




Sangue atribui a uma fiel o título de sua mãe até que esta cumpra sua utilidade. Após a morte desta, o título é passado para qualquer outra fêmea à escolha de Sangue. Recentemente, ele fora libertado de sua prisão dimensional pelas alterações no campo místico causadas pelo Espectro e nomeou Lilith como sua mãe. Sangue criou seu próprio grupo com alguns membros dos Titãs já falecidos (Lilith, Rapina I, Columba I, Quartzo, Danny Chase e Tula). Para isso, ele forçou Kid Eternidade a dar "vida" a estes zumbis, havendo mais um confronto contra os Titãs. Entretanto, ele fora novamente derrotado assim que Kid Eternidade fora libertado por Ravena e Mutano.




A linhagem deste Sangue é desconhecida atualmente. Ele exibe habilidades similares a de um vampiro, ao extrair o sangue de alguém, adquire a habilidade de possuir temporariamente o poder da vítima.


Nota:

Titãs: Universo Incandescente


Os Titãs enfrentaram Sangue outra vez no séc XXX. O grupo formado por Arsenal, Tróia, Lilith, Argenta, Tempest, Estelar e Flash lutou contra ele durante o encontro com a Legião dos Super Heróis. Com a ajuda de Satúrnia, Lilith voltou ao presente, impedido a ocorrência dos fatos que os levariam ao futuro. Esta passagem é obscura para o grupo, pois nenhum deles se lembra dos fatos, contudo não está afastada da cronologia.


Matriarca do Caos



May Bennett era uma das adoradoras do Culto ao Irmão Sangue e foi escolhida pessoalmente para ser sua consorte. Assim, Sangue a nomeou “Matriarca do Caos”, considerando-a como braço direito.

Ela freqüentemente estava em missão para Sangue, como quando capturou Ravena após a batalha contra Trigon. A Matriarca engravidou-se de Sangue e, após a queda da Igreja, May deu à luz Jéssica. Quando houve a derrota de Sangue, ela foi capturada pela Sociedade Gnu e os Titãs a resgataram. Desde então, May passou a ter um ótimo relacionamento com o grupo.

Inicialmente, Matriarca do Caos acreditava na onipotência de Sangue. Ela era hostil, conivente com a vilania e a única pessoa que conhecia a verdade por trás dos planos de Sangue. Com a maternidade, May tornou-se doce e gentil.

Bethany Snow



Bethany Snow, uma jornalista da Rede WUBC, era secretamente membro do Culto ao Irmão Sangue. Ela usava seu trabalho como repórter para difamar os Titãs, fazendo com que o público se voltasse contra eles. Desde a primeira vez que os Titãs enfrentaram Sangue, ela fazia parecer em seu programa, Snow Storm, que a equipe atacava a Igreja sem motivo algum.

Houve muitas acusações contra os Titãs, engenhosamente elaboradas pelo culto com a ajuda dela. Quando a queda da Igreja aconteceu, foi provado que a rede WUBC era de propriedade de Sangue e que Snow era membro de seu culto. Mesmo desmascarada, ela continuou com sua profissão de repórter.




Theresa Zimmer, jovem que nasceu em Zândia, uma pequena nação européia, seguia a doutrina ensinada pelo Culto ao Irmão Sangue. Ao conhecê-lo pessoalmente, a garota caiu sob sua influência, acreditando ser amada por ele. Na verdade, Sangue via nela um grande potencial para experimentos, pois ele buscava continuamente meios para controlar pessoas.

Os experimentos a que Theresa fora submetida, garantiram-lhe poderes de controlar pessoas, criando alucinações através da mente. Entretanto, as técnicas cirúrgicas deixaram-na com a face totalmente destruída e com a mente distorcida. Neste momento, ela passou a ser conhecida como Distócia. A jovem que possuía apenas dezoito anos, aprovava a própria transformação, já que amava Sangue.



Quando os Titãs invadiram Zândia, um pouco antes da suposta “ressurreição” ser televisionada, Distócia contatou a segunda formação da Irmandade Negra para ajudar na luta contra o grupo. Durante esta batalha, Cyborg foi ferido e ficou sob cuidados da família de Theresa, que foi reconhecida pelos pais. Com isso, ela ficou confusa ao ouvir de sua mãe que eles ainda a amavam. Em seguida, Vic escapou e ajudou os Titãs na derrota da Irmandade Negra. Entretanto, Distócia escapou, após usar seus poderes contra os Titãs.


Em seguida, Theresa foi recebida pelas Irmãs do Convento Rosa de Deus. Lá, as irmãs livraram-na da influência de Sangue e ela passou a atender pelo nome de Irmã Mary Ignatius. Certo dia, Theresa foi encontrada sentada, em estado de transe numa sala, acompanhada de outras freiras, todas mortas – algumas chegaram a extrair os próprios olhos. Assim, ela foi levada sob os cuidados do novo Esquadrão Suicida, passando a prestar serviços ao grupo, forçadamente. Em sua primeira missão, Distócia fora morta pelo companheiro de missão, Dragão Branco.

Nenhum comentário: