24 de set de 2007

Entrevista Exclusiva com Eddy Barrows

Bom, semana passada, Sean McKeever anunciou o brasileiro Eddy Barrows como o artista oficial do título "Teen Titans". Foi então que resolvi entrar em contato com o artista, que foi super gentil e solícito em nos dar esta breve entrevista, onde podemos conhecer um pouco mais do seu trabalho e trajetória.



A entrevista foi dada através do MSN. Foi um grande momento, pois o papo foi descontraído. Obrigado, Eddy.


Torre Titã: Vamos iniciar com a pergunta: Quem é Eddy Barrows?

Eddy Barrows : Eduardo Barros é um cara bem simples e amante da arte. Posso dizer que, se eu não fosse desenhista, seria musico, com certeza. Nasci em 1974 em Belém do Pará, mas meus pais se mudaram de lá quando eu tinha dois anos de idade.

TT: Como foi seu contato com os quadrinhos?
EB: Durante minha infância, minha mãe gostava muito da Turma da Mônica e dos personagens Disney. Eu acabava lendo junto e me apaixonei instantaneamente. Até hoje leio a Turma da Mônica. O Chico Bento é o meu preferido. Assim, comecei a desenhar. Não me lembro, pois era muito criança – meus pais que me contam.

TT: Fez algum curso de desenho?

EB: Estudei animação durante 2 ou 3 anos. Mas curso de desenho mesmo, nunca cheguei a cursar.

TT: Utiliza de referências em seu trabalho? Como paisagens ou pessoas, por exemplo?

EB: Somente quando sinto a necessidade. Mas a grande parte das vezes vai de cabeça mesmo {risos}.


TT: E profissionalmente?
EB: Já profissionalmente, comecei aos 22 anos, aqui em Belo Horizonte. Não como quadrinista, mas como ilustrador de livros didáticos, infantis, materiais para agências de publicidade e coisas do gênero. O curioso é que eu gostava de quadrinhos, mas acabei desistindo por um certo tempo. Achava que não era pra mim. Voltei a este meio aos 24 anos, quando fiz umas páginas de testes e as enviei para o Estúdio Art&Comics. Fui aprovado e iniciei um período de seis meses de treinamento. As coisas aconteceram bem depressa, tanto que não me sentia preparado para isso e logo veio o meu primeiro trabalho - Stone Could (Steven Austin) para a Chaos Comics . O resultado foi desastroso. Depois fiz seis edições até sentir que precisava de mais estudo. Tomei a decisão que voltaria aos quadrinhos quando estivesse preparado. Isso foi em 2001 e só retornei em 2003, direto para G.I.Joe.
A experiência foi bem legal. Finalmente estava pronto e me sentindo mais à vontade com as páginas e roteiro. Fui muito bem tratado dentro da Editora e acabei me tornando desenhista regular da série até abril de 2004, quando decidi deixar e me dedicar ao Jornal do Estado de Minas, onde era ilustrador.
Em meados de julho de 2004, meu amigo Joe Prado me ligou, perguntando se eu não gostaria de voltar pro Estúdio Art&Comics. Eu disse que sim e, em seguida, já tinha uma edição da Editora Avatar pra desenvolver. Logo depois, percebemos que era hora de trabalhar para a Marvel ou DC. Fiz umas três paginas de teste e no mês seguinte a DC me chamou pra desenhar a edição de Bloodhound.
Em seguida, fiz Batman – Secret Files 2005 e algumas edições de Aves de Rapina. Nesta época ainda utilizava um estilo clássico. E após 52, tornei-me artista oficial do titulo “The All New Atom”. Neste período, eu estava fazendo 44 páginas por mês. Então pedi para deixar o título. Foi então que o Eddie Berganza me convidou para trabalhar em Countdown to Adventure. Inicialmente era pra eu fazer a série toda, mas os editores decidiram me promover para os Titãs. Fui pego de surpresa, uma agradável surpresa.

TT: Como foi trabalhar com Beechen e Gail Simone?


EB: Foi divertido trabalhar em Atom. A Gail faz uns roteiros maravilhosos, mas foi com Beechen que eu me diverti mais. Ele parecia adivinhar o que eu queria desenhar. Conheci ambos em San Diego. Adorei trabalhar com o Beechen e espero um dia voltar a trabalhar com ele novamente. O que é possível, pois trabalhamos na mesma Editora.


TT: Mas o convite para desenhar Teen Titans partiu de quem?
EB: Se contar, posso colocar meu pescoço na forca {risos}. Posso dizer que foram Eddie Berganza e Dan Didio.


TT: Quais seus artistas favoritos?
EB: Gosto de vários. Mas meus preferidos são Jhon Buscema, Alfredo Alcala e Cláudio Villa.

TT: E Escritores ou roteiristas?
EB: Adam e McKeever estão entre meus preferidos, mas gosto muito do Grant Morrison, com quem tive a oportunidade de trabalhar durante 52.

TT: O que você faz nas horas vagas, Eddy? Como é seu dia de trabalho?
EB: Procuro fazer o meu dia de trabalho como se fosse uma redação de jornal. Com hora pra iniciar e terminar, com pausa para o almoço e um lanche no final da tarde, às 18 horas. Encerro o expediente e me dedico à família. Basicamente este é o meu dia-a-dia. Lógico que sempre ocorre algum imprevisto, mas também costumo estar preparado para essas emergências {risos}.

TT: Qual seu livro de cabeceira?
EB: A Bíblia. Inclusive ganhei uma bilíngüe (inglês e português) {risos}.


TT: Você possui algum projeto próprio?
EB: Sim, mas nada concluído ou pronto para ser publicado. Quem sabe no futuro.

TT: Bom, em relação aos Titãs. O título vem passando por uma instabilidade em sua equipe criativa há quase dois anos. Podemos ficar tranqüilos com sua chegada?
EB: {risos} Olha, falar disso é complicado. Até mesmo porque as coisas costumam mudar bastante. Não sei quanto tempo ficarei ou quantas edições farei.

TT: Ah, Eddy. Deixe-nos tranqüilos.
EB: Bom, espero ficar por muito tempo. Talvez mais do que você imagina.

TT: Legal. Entendi! {risos}.


TT: Você já conversou com McKeever a respeito da direção que querem tomar para o título?
EB: Ainda não. Troquei alguns e-mails com ele, mas ainda não conversamos à respeito disso. Estou nos Titãs há apenas uma semana.

TT: Vc se considera artista oficial dos Titas ou um "convidado"?

EB: {risos} Prefiro que a DC fale sobre isso. Sei o que farei e o que sou nos Titãs, mas há coisas que ainda não posso falar. Desculpe.

TT: Ok, eu entendo (ou finjo entender) {risos}.

TT: Adoraria vê-lo desenhando um crossover dos jovens com os Titãs clássicos.
EB: Eu adoraria desenhar os Titãs clássicos.

TT: Como é sua história com os Titãs?
EB: Nossa, você pegou pesado agora. Gosto muito do que o Pérez e o Wolfman fizeram. Esta época marcou bastante. Não tenho uma historia por si só. Praticamente tudo desta fase foi excelente. Inclusive, estou tentando trazer um pouco daquele espírito para os Titãs de agora, como artista, eu me refiro.

TT: Qual seu Titã favorito?
EB: Olha, adoro o estilo do Cyborg. Gosto muito do atual Robin, com aquele visual mais parecido com o do Batman, incluindo as luvas. E do Superboy também. Mas a Estelar é minha favorita. Em seu estilo clássico.

TT: Tem alguma dificuldade de desenhar algum Titã?
EB: Eles são diferentes entre si. Procuro identifica-los com a narrativa, para diferencia-los. Meu estilo é bem diferente do Ale Garza, tanto nos desenhos, quanto na narrativa.



TT: Gostaria de ver algum outro personagem nas páginas dos Titãs?
EB: Olha, eu já estou fazendo uma porção de personagens que gosto nos Titãs, mas se o Superman aparecer, ficarei muito feliz {risos}.

TT: Bom, Eddy. Gostaria muito de agradecer sua atenção. Tenho certeza que os fãs dos Titãs irão desejar que fique muito tempo no título. Parabéns e muitas felicidades neste caminho!

EB: Obrigado, Tarcísio. Gostei muito desta entrevista. Quando o editor disponibilizar algumas páginas, eu as envio para você em primeira mão, ok? Grande abraço.


Confira a mesma entrevista publicada (em inglês) no site: Titans Tower


6 comentários:

Kid Leo disse...

Show!! Muito bom ele ter participado!!!! Super gente fina!! Esperoq ue dure nos Titãs!!

torre do rei negro disse...

parabens, a entrevista foi nota 10!

Tar Aquino disse...

Obrigado, Rei Negro!

lrb_73 disse...

A Entrevista com Eddy Barrows mostra o quanto este blog é merecedor de elogios, e ainda por cima as informações foram totalmente exclusivas! Parabéns e que venham outras novidades!

Tar Aquino disse...

Obrigado, Leo

Eddy Barrows disse...

Oi tarcisio, obrigado pelas gentis palavras a respeito do meu trabalho em seu site, adoraria comentar as novidades a respeito dos Teen Titans mais infelizmente não dá pra falar, ossos do oficio, mais uma vez obrigado e mês que vem mando umas páginas pra vc em primeira pra vc postar aqui, OK?.
Abraços
Eddy Barrows