24 de out de 2007

Titãs vs Preconceitos


Imagine que tenha uma terrível doença, talvez infecto-contagiosa; ou que você tenha uma cor diferente da cor da maioria dos seus amigos; ou que você seja um ex-dependente químico; ou que seu pai seja um criminoso procurado, mas você não é como ele; ou até que ele é um demônio, o pior de todos; ou que você é um clone de alguém, ou da mistura de duas pessoas; ou ainda que você é remanescente de uma raça alienígena, talvez não muito amigável, mas você é diferente. Que lugar você teria na sociedade? Entre seus amigos? Você seria certamente excluído por seus amigos, tachado como uma aberração.

Mas isso não acontece nos Titãs. Se há uma coisa que eles não têm é "pré-conceito". Eles não te julgam pelo que seus pais são, nem pela sua cor e tão pouco por doenças.

Talvez o caso mais clássico seja o de Ravena. Ravena é filha do demônio Trigon. Demônio esse que já atacou os Titãs diversas vezes, inclusive usando o mal que havia em Ravena, proveniente dele mesmo. O que os Titãs fizeram? Derrotaram Trigon e receberam Ravena como se nada tivesse acontecido. Afinal, não é culpa dela nascer de um demônio. E você? Seria amigo da filha de um demônio?Na mesma linha de raciocínio temos Jericó e Devastadora, filhos do Exterminador. Eles certamente não têm culpa do pai que têm. Mas você se relacionaria com eles?

Outro que não foge muito desse ponto é Eddie, o Kid Demônio. Quem confiaria num cara que fez um pacto com o "coisa ruim"? Os Titãs confiam! Eles vêem além da aparência.

Aparência que tiraria de qualquer meio social de nossa realidade pessoas como Estelar, Megan e Cyborg. Por quê? Cor! Nosso mundo se preocupa com pigmentação!

Claro que eles têm outros agravantes. Estelar e Megan, a Miss Marte, são alienígenas. Sua mãe deixaria você levar um ET pra brincar na sua casa? E o que vocês dizem do fato de Megan ser de uma raça alíen considerada hostil? Ela originalmente mentiu sobre sua origem com medo de não ser aceita. Após sua verdadeira identidade ser descoberta o que aconteceu? Continuou uma Titã!Agora o Cyborg. Vic é negro, o que em nossa sociedade, apesar de muitos dizerem que não, é fonte de preconceitos ainda. Agora tire os poderes que as próteses do Vic dão a ele, o que ele seria em nossa realidade? Um deficiente físico! Quantas pessoas você conhece com amigos deficientes? Quantos amigos deficientes você tem?

Outro pigmentado é Mutano. Mutano, além da cor verde, tem uma doença desde pequeno. Claro que no Universo DC isso é bom: ele se transforma em animais. E na nossa sociedade? Aberração! É o que ele seria.

Na linha das doenças temos Mia, a Ricardita. HIV. Precisa dizer algo? Se você dissesse que tem HIV aos seus amigos, provavelmente a maioria sumiria. Quando Mia fez isso, foi como se nada tivesse acontecido. Não teve importância, isso para os Titãs é apenas um detalhe. Mia é uma excelente amiga e heroína, isso é o que faz dela uma Titã. Agora me digam? Quantos ex-viciados em drogas há no seu meio social? Roy Harper sem as habilidades e traquitanas tech que possui, e com uma filha pra sustentar sozinho, seria no mínimo um vagabundo, sem futuro. Não importa se o vício tivesse sido curado, a mancha fica lá. Isso fez alguma diferença para os Titãs? Não! Roy é um dos maiores expoentes titânicos que já se viu!

Ou então, pense que você descobriu que seu amigo é um clone, uma experiência genética, praticamente um rato de laboratório, clonado a partir do maior herói e do maior vilão que já existiram. E que uma hora ele fica enlouquecido e sai atacando todo mundo. Ele ainda assim seria seu amigo? Conner foi e sempre será um Titã. Nunca importou se dentro dele havia Superman, Luthor ou o que fosse. Ele era um Titã, igual aos demais. Você agiria assim?

Outro grande exemplo de falta de preconceitos dos Titãs e que nos passa despercebido é Jaime, o novo Besouro Azul. Imagine que você é descendente de um povo que, no país em que vive, é apenas peão. Os latinos, ou os seus descendentes, sofrem o mesmo preconceito nos Estados Unidos, que negros, índios ou homossexuais sofrem no Brasil. Entre os Titãs, Jaime é igual, sem raça, sem cor, sem descendência. Também não importa a nacionalidade. Miragem, a brasileira foi uma Titã e, além disso, deram as mãos ao Estrela Vermelha, o Titã russo, enquanto seus países ainda se enfrentavam na chamada "Guerra Fria".

Por falar em homossexuais. Os Titãs não se importam nem um pouco com a sexualidade dos outros. Hero Cruz, um dos membros da fase Titãs L.A., é gay. O que os Titãs fizeram? O aceitaram no grupo.

Mas por que isso acontece? Por que eles são uma família! E família não vê (ou não deveria ver) apenas a casca, e sim o interior da pessoa. Foi isso que impediu que Tim surtasse quando todos a sua volta começaram a morrer. Seus pais, sua namorada, seu melhor amigo. Tim resistiu com a ajuda dos Titãs.

Poderíamos citar tantos outros exemplos. Mas acho que não é mais necessário.

Com certeza, os Titãs tem muito a nos ensinar. Espero que eles consigam.

Autor: Rodrigo Broilo

Colaboração: Tar Aquino

6 comentários:

Leo Ribeiro disse...

Rodrigo... o texto está fantástico, com uma profundidade para inúmeras discussões, inclusive auto-reflexões!

Parabéns

Tar Aquino disse...

Rodrigo, parabéns pelo artigo.
Bem profundo, reflexivo...
Realmente um papel que os Titãs podem representar para a gurizada que vem chegando!

Parabéns mesmo...

Pessoal, se alguém quiser discutir algum dos casos... Por favor!

Tar Aquino disse...

Vc foi enfático ao dizer que o Roy é um dos maiores expoentes dos Titãs... Sem dúvida! Roy passou o diabo nas mãos das drogas, a perda do pai, Lince, etc... E sempre quis o grupo unido...

Vic nem se fala... A força que o cara tem (na alma). Tem um episódio no qual o Risco fala que ele é mais homem que Vic -devido ao fato de Vic ser meio Robô. Vic diz que ele é muito mais humano que Risco, pois ele é humano na alma..

Rose foi manipulada por Slade... Mas sua alma Titã falou mais alto - embora todos esperam que ela traia o grupo a qq momento...

Não vou comentar sobre racismo, pois isso dispensa comentários... Assim como a homossexualidade...

Bem vindos ao Mundo Utopico, pessoal!

México McVilla disse...

Valeu pessoal pelos comentários!
Eu já vinha querendo há alguns dias escrever sobre isso. Finalmente consegui!
Quis falar sobre isso, pois é uma das coisas que mais gosto nos Titãs, todos são diferentes, todos tem seus problemas, e eles se ajudam, superam e se fortalecem. Por mais diferentes que sejam, são Titãs, são iguais!
Dizem que as vezes a vida imita a arte! Tomara!
Tar valeu pela ajuda e pela oportunidade! Como já te falei, conte comigo quando precisar! Gostei muito de colaborar!
Abração a todos!

Ps.: Sim! Fui eu que escrevi! hehehehe

Tar Aquino disse...

Que isso, Mexico... Eu q agradeço...
Quero mais...hehe

Rodrigo Garrit disse...

Fechou um ciclo. Até o próximo....