16 de set de 2008

Jimmy Palmiotti & Justin Gray falam sobre "Terra"

O nome "Terra" tem muita história no Universo DC, amarrada especialmente com os Novos Titãs. Pouco depois da morte da Terra anterior, durante a mini-série III Guerra Mundial (o tie-in de 52, não o arco de Liga da Justiça escrito por Grant Morrison), uma nova garota carregando o nome apareceu em Supergirl #12. Embora esta movedora de solo com cabelos negros não compartilhasse conexões com a Terra anterior, pistas tem sido derrubadas indicando o contrário.

Mais recentemente, a nova Terra apareceu no arco "The Titans of Tomorrow, Today!" (visto em Teen Titans #52 a #54). Agora, a mini-série solo há muito tempo esperada finalmente está chegando. Escrita por Jimmy Palmiotti e Justin Gray, junto com a artista Amanda Conner e o colorista Paul Mountsem, será publicada em quatro capítulos quinzenais durante os meses de Novembro e Dezembro.

Em entrevista ao site Newsarama, Gray e Palmiotti falaram um pouco sobre a nova mini-série. Confira abaixo uma tradução livre da entrevista (ou clique aqui para ver a versão original em inglês na íntegra):

O que nós podemos esperar com a mini-série da nova Terra?

Justin Gray: Muita sujeira, pedras e terra. OK, certamente respostas espertinhas não vão cair muito bem com fãs da Terra anterior, que foi assassinada sem cerimônia em III Guerra Mundial. A mesma Terra que foi vítima de estupro consensual. Bem, eu posso dizer a vocês que esta nova Terra não vai se esfregar em algum supervilão idoso. O que vocês verão é uma genuína e sincera heroína, defendendo o planeta contra estranhos vilões, e astros especialmente convidados como Poderosa e Doutor Meia-Noite.

Jimmy Palmiotti: O que você também vai ver é uma belamente ilustrada mini-série que estabelece completamente uma nova personagem e fornece uma quantidade decente de informação para pegar qualquer um que não conheça a história do nome "Terra".

Justin mencionou as antigas portadoras do nome Terra. Como esta nova se conecta àquelas?

JG: Esta é uma questão do tipo "Origem Secreta" que será respondida nas páginas da mini-série. Eu só espero que as pessoas tenham uma mente aberta e possam reconhecer a dificuldade que é guardar o que veio antes e ainda arranjar um jeito de fazer alguma coisa nova funcionar dentro daqueles limites.

JP: Terra conecta-se com tudo apresentado até o momento que contenha o nome "Terra"... É o que nós vamos fazer... Criar uma história de fundo que explique muito do que aconteceu por trás das cenas, o "o que", o "por que" e especialmente o "quem" destas personagens.

Nas solicitações é mencionado um novo vilão chamado Pyrite que vem de baixo da superfície do planeta, com alguma coisa chamada Lavarianos. O que você pode nos dizer sobre estes sinistros seres subterrâneos?

JG: Nós introduzimos uma quantidade de novas ameaças relacionadas a Terra, mantendo os temas que nós estabelecemos para ela. É importante para heróis terem vilões distintos e nós não podíamos pular diretamente em vilões pré-existentes dos Titãs para isso. A idéia é preparar ela como uma personagem viável para DC utilizar como lhe convir.

JP: Também, ter um vilão já estabelecido aparecendo do nada e considerando que Terra é uma ameaça não era o jeito que nós queríamos ir aqui. Eu concordo que é importante, quando se conta uma nova história, criar não somente novos personagens, mas criar um novo mundo e então salpicar os velhos favoritos para situar o personagem um pouco. Estes quatro capítulos são um bom ato de equilíbrio.

A nova apareceu inicialmente em Supergirl #12 e recentemente se mostrou em Teen Titans #52 a #54. Como elas conduzem a esta mini-série e o público precisa lê-las para pegar o quadro completo?

JG: Aquelas aparições são pós-criação para nós. Nós vimos oportunidades para trabalhar Terra lentamente no Universo DC, mantendo-a nas pontas de tudo antes de liberar o título. Sean [McKeever] mandou-me um e-mail pedindo informações sobre Terra, então ele poderia utilizá-la propriamente no contexto do que nós fizemos neste título. Você tem que respeitar quando outro escritor contata você a respeito de um personagem, sem apenas fazer suas próprias coisas sem se importar com o trabalho que você fez em um projeto. O que nós queríamos fazer era apresentar uma história que você pudesse ler livremente. Não é necessário ler capítulos de Supergirl ou Titãs para ler está história.

A série não foi nem mesmo lançada ainda, mas pessoas tem se perguntado qual é a origem dela. Esta mini-série vai esclarecer isso?

JG: Sim, mas provavelmente não de qualquer modo que os fãs estivessem esperando. Havia necessidade de uma conexão e ainda assim de uma clara separação entre esta Terra e Tara Markov. Acima de tudo, nós temos uma heroína que se importa sobre o mundo ao redor dela, que se importa sobre o papel dela em ter poderes para ajudar as pessoas. Ao contrário das outras encarnações de Terra, esta conhece sua própria identidade secreta.

JP: A mini-série é uma introdução a personagem e conta a história completa dela. E os quatro capítulos contam uma trama completa também.

Você mencionou algumas aparições especiais de Poderosa e Doutor Meia-Noite. Como eles se ajustam neste quebra-cabeça?

JP: Poderosa e Terra tem muito em comum, ambas sendo novas nos seus arredores de algum modo e, neste ponto, Poderosa é a única verdadeira amiga que Terra tem. Poderosa está em toda a mini-série e isso realmente funciona.

JG: Exatamente, há um paralelo entre elas que nós queremos explorar. Além disso, Poderosa é incrível.

JP: É, nós a amamos... Tanto que nós vamos escrever um título mensal sobre ela. Bom, né?

A mini-série Terra foi originalmente anunciada cerca de 2 anos atrás. Por que o atraso?

JP: Um monte de mudanças na DC, mais mudanças nas histórias da DC, re-trabalhar em scripts para refletir algumas das mudanças e, principalmente, a DC sentindo necessidade de anunciar isso muito antecipadamente, que não nos ajudou de tudo, mas nós entendemos o porque na época. O que é excitante é que eles decidiram dobrar a distribuição da série em novembro e dezembro e dar aos fãs um refresco e não ter que fazê-los esperar muito entre os capítulos. Eu acho que foi um jeito bastante legal de lançá-la e, esperançosamente, os distribuidores e fãs irão desfrutar também.

JG: É tudo questão de timing. Havia planos arranjados para ter Terra aparecendo mais cedo, mas como eles dizem... merda acontece.

Antes de terminarmos, vamos falar sobre a criação da personagem. Mais cedo na entrevista, você mencionou que esta Terra originalmente começou como uma completamente nova e original personagem. Poderia nos dizer como Terra se tornou o que ela é agora?

JG: A ideologia ainda é a mesma, uma heroína abnegada, alguém que se opõe ao Grim N' Gritty*... Deus, alguém mate esta expressão... o ponto é que nós queríamos alguém que não resmungasse sobre ser especial, alguém que realmente abraçasse seu papel como uma campeã.

JP: A idéia era uma personagem otimista e divertida que quisesse ser uma heroína. Quisesse salvar o dia. As motivações dela são extremamente claras e, com a arte de Amanda Conner e o trabalho de cores de Paul Mounts, nós sabíamos que tínhamos a combinação certa de criadores para produzir isso.

* Nota do Tradutor: Grim N' Gritty (algo como "Cruel e Raivoso") é um termo usado para designar um estilo de personagem que ficou famoso na década de 90 (especialmente por causa da editora Image). São aqueles personagens anti-heróicos, violentos, escandalosos e exagerados, com muito músculo e pouco cérebro, que não tem escrúpulos em matar seus inimigos (em geral, da forma mais violenta e "chocante" possível).

3 comentários:

Ed Ferreira disse...

Pelo visto, essa nova Terra será uma personagem recorrente na nova série da Poderosa.

México McVilla disse...

Pelo visto ela seria uma melhor aquisição aos Teen Titans do que Bombshell

Tarcísio Aquino disse...

Gostei do que está sendo proposto. Nunca fui de acordo em fundir as duas antigas Terras. Aliás, como o Thiago disse em outro post, Last Will demoliu tudo aquilo, Graças a Deus.

E eu sou a favor de que mantenham a imagem de Tara, da original, totalmente suja... Ela foi uma péssima pessoa e tudo aquilo deu o charme épico ao 'Contrato de Judas'.

E eu me simpatizei com essa nova Terra. Que venha e bem que poderia integrar os Teen Titans... ao lado da BOMBSHELL... AHAHAH

Adoro a Bombshell.