16 de jun de 2010

Especial - Enquete - Primeiro Lugar

Quem é Donna Troy?

Essa é a pergunta que primeiro vem à cabeça quando se fala nessa personagem que extrapolou as expectativas. Donna tem a idade da Turma Titã já que foi criada especialmente para integrar a equipe. Donna existe para ser Titã. Mas foi não só Titã, como foi e é muito mais. A menina “Broto-Maravilha” cresceu, hoje é uma mulher sem comparação.
A Donna Troy que hoje conhecemos é a soma de muitas de suas vidas. Durante os eventos de Crise Nas Infinitas Terras, quando o Multiverso foi apagado, enquanto diversas vidas de algumas personagens iam sendo apagadas nas terras paralelas, as muitas vidas de Donna Troy foram fundidas em uma só. Donna Troy já foi órfã, já foi irmã gêmea de Diana, já foi um Titã do Mito. Hoje ela é tudo isso. E não é fácil entender, nem para ela. Também não é fácil explicar, pois a bagunça na cronologia de Donna beira ao irremediável. Mas tudo isso, fez dela a personagem que amamos hoje.
Donna já foi Titã, já foi uma Darkstar, e hoje está na Liga da Justiça. Já teve vários uniformes e vários nomes. Moça Maravilha, Tróia, até a Mulher Maravilha ela já foi (Maravilha ela é mesmo!). Hoje ela é simplesmente Donna Troy. Uma heroína, ao mesmo tempo guerreira e afável, poderosa e carinhosa. Hoje Donna Troy é ela mesma.
Donna já foi mãe. Teve tirado de seus braços seu filho e seu marido. Mais de uma vez. Não podendo ser mãe de seu filho, foi a ‘mãezona’ dos Titãs, abraçando seus problemas e protegendo-os como seus. E quanto a isso todos os Titãs concordam.
Donna sobrepujou a morte tantas vezes quantas foram necessárias para fazer o bem e estar entre sua família. Donna Troy tem ligação com o próprio Multiverso.
Donna Troy tem no olhar algo de grandioso e meigo. Mesmo tendo sido criada com base em Diana, Donna tem algo que não se encontra na Mulher Maravilha. Um olhar humano, dócil, de proximidade. Diana parece intocável com seus múltiplos poderes. Ao passo que Donna é tangível, é acessível a quem precisar não só de super-poderes, mas de um carinho e uma palavra de afeto. Ou mesmo de repreensão. Em momentos difíceis é Donna quem segura a mão do oprimido e o faz sentir-se calmo, confiante, vivo.
Donna Troy trás em si a humanidade que é necessária aos Titãs. Ela é a inspiração. Nem sempre forte, nem sempre sabendo o que deve fazer, por vezes, fraca e confusa. Mas por isso mesmo Humana!
Ao longo de sua história de vida, Donna escolheu a profissão que melhor se adapta a sua realidade. Sendo fotógrafa, Donna se tornou ainda mais humana. A fotografia tem o poder ilusório de parar o tempo, de guardar um pouco do que nós queremos sempre nos lembrar, ou do que queremos eternamente esquecer. A Fotografia grava, ao passo que a vida leva. E muitas coisas a vida levou de Donna Troy, coisas que mesmo vencendo a morte, mesmo tendo super-poderes e tendo ligação com o Multiverso, ela não pode reaver. Não se pode reaver o tempo e o que se passou. Mas com a fotografia ela pode lembrar.
Donna Troy é uma maravilha, sem dúvida. Ela alcançou um status no UDC que lhe é irrevogável: o de ser essencial. Aos Titãs, a LJA e aos seus. Inclusive fãs!
Para saber mais sobre Donna Troy veja seu perfil e o especial "Quem é...?" de Rodrigo Garrit

2 comentários:

Rodrigo Garrit disse...

Merecidamente o primeiro lugar... mas eu votei no Kory!!! rs

Kildare disse...

Adoro a Donna e até hoje não me conformo com o monte de besteiras que fizeram com a vida e origem dela!