16 de abr de 2011

A Família Orsono


O Mito

Surgiu um Mito do Japão do século XII: As forças armadas desenvolveram uma classe distinta de guerreiros (bushi ou samurai) completamente independentes das forças militares do Império. Após o século XVI, um código de ética chamado Bushido foi desenvolvido.

O código se resumia em que cada samurai deveria preferir a morte à derrota ou rendição e enfatizava a honestidade pessoal; reverência e respeito pelos pais; sacrifício pela honra da família; consideração pelos sentimentos alheios; indiferença à dor; lealdade aos superiores e obediência inquestionável.

De acordo com autoridades japonesas, o Bushido tem protegido a Terra do Sol Nascente por gerações, embora se acreditasse que esta classe teria morrido durante a Grande Segunda Guerra Mundial com a bomba de Hiroshima. Entretanto, a história oral sobrevive há milhares de anos.

História

Ryoko Orsono, o Bushido, é descendente de uma linhagem de guerreiros. Suas armas são representadas pelas almas desses ancestrais, ou seja, cada uma delas sofre influência de um ascendente direto do Titã. Nunca foram citados os nomes, mas a tradição fora passada de geração a geração. Antes de morrer, a mãe de Ryuko disse a se filho para continuar o legado.

Infelizmente, o Titã veio a ser morto, interrompendo a tradição mística.

Dentre as armas de Bushido, figuram uma nagin ata e uma jittei, armas usadas pelos dois últimos Bushidos. Ele era um assassino relutante, pois a Santidade da Vida era sua filosofia. Este paradoxo o acompanhava, todas as vezes que desembainhava suas antigas armas, que datam de várias gerações, desde a nagin atta de sua mãe até a primeira kama yari do século X. Outras armas que carregava são hachiwara, uma pistola flintlock e shuriken. Cada arma contém a alma do guerreiro que a usou, guiando Ryoko durante as batalhas. A forma que permite estas almas habitarem as armas é um segredo milenar.

Nenhum comentário: