11 de ago de 2010

SPOILERS - Parte 2 (Final) - Devastadora (FRESH HELL) - Resenha



Parte 1

Semanas depois, Rose torna-se prisioneira de Will. Dr. Barden desculpa-se por drogá-la enquanto Will diz à jovem o quanto se impressionou com o fato dela ter se livrado da morte. Ele revela que pretende torná-la seu guarda-costas. Ao ouvir isto, Rose cospe na face de Will, fazendo com que ele deixe a sala. Barden também a deixa, pedindo novamente desculpas por seu envolvimento.

Em seguida, ainda amarrada em uma mesa, acaba delirando com seu pai - fato que a permite escapar das cordas através de sua fúria. Enfraquecida, ela se dirige a uma mesa onde se encontra uma ampola de epinefrina, drogando-se. Em seguida, em sua motocicleta, Rose segue um caminhão repleto de prisioneiras. Ao dominar o motorista - Archer - as próprias prisioneiras tomam controle do caminhão, dominando os guardas. Desapontada por Will não se encontrar no veículo, a Titã pergunta a Archer onde seu patrão se encontra, sem sucesso. Ele apenas revela que ela ficou presa por semanas e que todos abandonaram a vila, exceto o Dr. Barden. Antes de morrer (ou desmaiar), Archer diz que Rose jamais encontrará Will.


Dias depois, a jovem consegue pistas de Will em Arkhangelsk, Rússia, onde ele está negociando com um velho amigo. No momento em que ela aparece e ouve a conversa entre ambos, Rose decide atacá-los, mas é detida por uma visão de Robin (Tim Drake), aconselhando-a. Entretanto, ao ouvir um disparo, ela dá seguimento a seu plano, enquanto Will ordena a todos para que a matem. Mas, Rose é capaz de desviar-se de todos os disparos, ferindo seus adversários. Assim que se aproxima de Will, ele torna duas de suas escravas como reféns. Chamando-o de covarde, ela fica atônita ao vê-lo atirando na cabeça de uma delas. Frustrada por não conseguir salvar uma inocente, ela fere todos os homens, exceto Will. Após a rápida batalha, ela procura auxílio médico para a garota.


No hospital, a vítima sofre uma cirurgia. Enquanto espera preocupada por notícias da garota, Rose pensa em roubar algumas prescrições de drogas. Entretanto, um policial se aproxima, perguntando se ela era Rose. Enquanto respondia, o policial disse que Will Roades deixou-lhe uma mensagem (junto a uma rosa branca), dizendo que ele deseja enfrentá-la definitivamente no local indicado, ameaçando a vida das garotas remanescentes caso ela não aceite o desafio. Ao chegar no local, Rose é surpreendida por Will, lembrando a garota de como ela se envolveu em todo o problema. Ele acredita que a única razão por ter matado seus capangas seria algo pessoal quando ele atirara na garota.

Assim que Rose aceita o desafio, Will dispara em seu ombro direito e aponta a mesma arma para sua face. Entretanto, Rose é capaz de desarmá-lo e disparar em direção a um dos capangas. Enquanto tentava atirar em direção aos outros, Will a ataca, ferindo novamente seu ombro e ordenando que seus homens matassem as garotas.

Acreditando que perdera a batalha, enquanto Will se preparava para matá-la, Rose nota uma das garotas com uma arma e os guardas mortos. Este fato lhe garante força, lutando e derrotando seu adversário. Ao fim da batalha, Rose faz de Will seu prisioneiro, libertando as garotas da escravidão. Enquanto se indagava sobre seus caminhos e seu questionamento enquanto membro dos Novos Titãs, Rose tem a visão do Kid Demônio, dizendo-lhe que sente falta dela. Antes de Rose deixar São Francisco, Rose visita a garota ferida, descobrindo, infelizmente, que ela acabara falecendo.

No mesmo momento, a Devastadora se adentra na drogaria do hospital e rouba algumas drogas. Nas docas, ela diz a Will que finalmente ela descobriu o que deseja e que está no comando de suas decisões, baseadas em seu próprio código moral. Então, ela pega o vilão pelos pés, afogando-o nas águas. Em seguida, ela toma uma dose das drogas e segue seu caminho.

Opinião

O tema de escravidão de mulheres/crianças vem sendo muito usado pela DC, como visto em Renegados, em Fresh Hell e, logo mais, em TITANS. Mesmo assim, foi interessante a abordagem do roteirista Sean McKeever sobre este tema, explorando a moral e a ética de Rose Wilson.

Impressionante como ele consegue nos remeter ao comportamento de Slade vinculado à sua filha de uma forma paralela. Ou seja, os personagens se assemelham, mas ao "fim da encruzilhada", onde as semelhanças se separam, podemos notar uma Rose com senso de justiça e, digamos, de coração bom. Será? Vingança ou bondade? É o que McKeever nos deixa indagando sobre o caráter da personagem.

De acordo com todo seu histórico, Rose tem seus motivos para se comportar desta forma. Entretanto, rodeada de amigos que a querem bem, percebemos que, mesmo só, ela os mantém em seu coração. Linda a cena da personagem visualizar Eddie, num momento digno de "Momentos Titânicos".

O autor disse, em entrevistas passadas, que procurou delinear uma personalidade desassociada do estereótipo de ser filha do Exterminador. E conseguiu! Mesmo usando o tal "código de ética", típico de Wilson, pudemos concluir que mesmo semelhantes, eles se diferem. Sim, perdoem-me a figura de linguagem, mas é isso mesmo!

Embora eu tenha achado que pudesse haver mais rapidez nesta "minissérie", ela me agradou muito. O artista Yildiray Cinar é excelente! Dinâmico, com traços singulares e claros, ele nos passa uma Rose ágil e sensual. Os cenários também não deixam a desejar. Claro que há o trabalho do Júlio e do Rod, aprimorando muito mais o conjunto. Rod Reis, por sua vez, é capaz de dar substância à arte. Fascinante!

Espero que este arco da personagem ajude os outros roteiristas a delinear mais ainda a personalidade conflitante de Rose. J.T. Krul a conhece bem e, tenho certeza, de que ele irá trabalhar este lado da personagem: O lado de sempre estar na corda-bamba, arbitrando a vida alheia de acordo com seu senso de justiça e moral.

Nenhum comentário: