2 de out de 2010

Questão de Opinião: os AtlanTitãs

ou "Como uma coisa leva às outras" - Parte I

Desde a invenção da escrita, mitos têm sido passados de gerações a gerações, e por vezes instigado os homens quanto a sua origem e grau de veracidade. Com o mito do continente (ou ilha) de Atlântida não foi diferente. Muitas já foram as versões sobre está magnífica civilização, que foi citada pela primeira vez pelo filósofo grego Platão em seus livros “Timeu ou a Natureza” e “Crítias ou a Atlântida”.

Nos contos de Platão, Atlântida era uma potência naval localizada "na frente das Colunas de Hércules" (estreito de Gibraltar), que conquistou muitas partes da Europa Ocidental e África 9.000 anos antes da era de Sólon, ou seja, aproximadamente 9600 a.C.. Após uma tentativa fracassada de invadir Atenas, Atlântida afundou no oceano "em um único dia e noite de infortúnio".

Platão conta-nos que Sólon, no curso das suas viagens pelo Egito, questiona um sacerdote que vivia em Sais, no delta do Nilo, e que este lhe fala de umas tradições ancestrais, relacionadas com uma guerra perdida nos anais dos tempos, entre os atenienses e o povo atlante.

Quando os deuses helênicos partilhavam a terra, conta o sacerdote, a cidade de Atenas pertencia à deusa Atena, mas Atlântida tornou-se parte do reino de Poseidon, deus dos mares. Em Atlântida, nas montanhas ao centro da ilha, vivia uma jovem órfã de nome Clito. Conta a lenda que Poseidon ter-se-ia apaixonado por ela e, de maneira a poder coabitar com o objeto da sua paixão, teria erguido uma barreira constituída por uma série de muralhas de água e fossos aquíferos em volta da morada da sua amada. Desta maneira viveram por muitos anos e desta relação nasceram cinco pares de gêmeos. Ao mais velho o deus dos mares batizou de Atlas. Após dividir a ilha em dez áreas circulares, o deus dos mares concedeu supremacia a Atlas, dedicando-lhe a montanha de onde Atlas espalhava o seu poder sobre o resto da ilha. De Atlas derivava o nome da ilha, ou vice-versa. Cada parte da ilha era governada por um diferente monarca.

As teorias sobre a localização e como desaparecera a ilha de Atlântida são as mais diversas. Alguns teóricos sugerem que Atlântida seria uma ilha sobre a Dorsal Oceânica que - no caso de não ser hoje parte dos Açores, Madeira, Canárias ou Cabo Verde - teria sido destruída por movimentos bruscos da crosta terrestre naquele local. Alguns estudiosos dos escritos de Platão acreditam que o continente de Atlântida seria na realidade a própria América, e seu povo culturalmente avançado e coberto de riquezas seria o povo Chavín, da Cordilheira dos Andes, ou os olmecas da América Central, cujo uso de ouro e pedras preciosas é confirmado pelos registros arqueológicos. Existem alguns cientistas que remetem a localização da Atlântida a um local sob a superfície da Antártica. A localização mais recente foi sugerida pela imagem obtida com o Google Earth mostrando contornos que poderão indicar a construção de edifícios numa vasta extensão com dimensões comparáveis ao País de Gales e situado no Oceano Atlântico, numa área conhecida como o abismo plano da Ilha da Madeira. Para outros cientistas Atlântida era o nome grego de uma civilização que vivera na Indonésia e que já tivera diferentes nomes, mas que teria dado origem aos gregos, egípcios, hindus e até aos índios tupis. Outros ainda agreditam que esse fosse o nome grego da antiga capital da Lídia, Tântalis. Outros, mais visionários, dizem que Atlântida se tratava de uma gigantesca nave espacial, um imenso OVNI descrito por muitas culturas como "A Ilha Voadora", relacionada com a Jerusalém Celestial descrita na Bíblia, à Purana Hindu que desce do Céu e o Disco Solar dos Astecas, Maias, Incas e Egípcios.

Teorias como essas e tantas outras quanto já foram escritas são fontes das mais fantasiosas e inovadoras obras de ficção, sejam livros, filmes, vídeo-games ou até histórias em quadrinhos.

Na DC Comics a Atlântida tomou parte do Universo DC com a criação do personagem Aquaman. Um dos maiores e mais importantes heróis da Liga da Justiça, teve várias encarnações e vários parceiros que tiveram importância direta na criação e perpetuação do grupo de heróis preferido pelos leitores e colaboradores deste blog, os (Turma, Tropa, Novos ou Jovens) Titãs.

Os AtlânTitãs estão presentes desde a primeira aparição da equipe, quando ela ainda era uma reunião de sidekicks. Aquaman, assim como Batman, Arqueiro Verde, Mulher-Maravilha e Flash, tinha seu próprio ajudante, ou parceiro-mirim: o jovem Aqualad, conhecido pelos amigos como Garth. Descendente dos Idylistas, Garth foi rejeitado pelo seu próprio povo pela cor de seus olhos, foi acolhido por Aquaman e mais tarde tornou-se seu parceiro.

Os Idylistas possuíam uma herança mágica, que Garth herdou em um ritual de passagem que o transformou no herói Tempest. Hoje, Garth está morto, mas ele já esteve entre os Titãs por diversas vezes, já governou Atlântida, já casou com Delfim e teve um filho, Cerdian, já os perdeu, e perdeu até Tula, a Aquagirl, seu primeiro amor.

Tula também esteve entre os Titãs. Por ter se apaixonado por Garth, o ajudou diversas vezes junto aos titãs, permanecendo muitas vezes como aliada. Porém, Tula encontrou seu fim prematuramente, morrendo intoxicada por águas contaminadas por um vilão durante a Crise nas Infinitas Terras. Garth não a esqueceu facilmente.

A Aquagirl seguinte também teve um papel importante nos Titãs, embora ela tenha imigrado para Atlântida e não seja uma atlante de nascimento como Garth e Tula. Já mencionei Lorena anteriormente quanto a sua beleza e latinidade, então acredito que isso não seja necessário agora.

Mas não foram só esses os AtlanTitãs que existiram. Um pouco lembrado, ou até ignorado, foi Lagoon Boy, que sofreu muito, principalmente ao ter seu nome traduzido como Lacustre. Lagoon esteve na formação dos Titãs da Costa Oeste de Cyborg, onde foi um dos que recebeu os ataques dos filhos de Trigon. Foi um dos integrantes da Justiça Jovem a ter se tornado Titã ao lado de Superboy, Robin III, Moça Maravilha II e Impulso. Foi ele inclusive que carregou as alianças no casamento de Tempest.

Agora nos deparamos com o aparecimento de um novo personagem, um novo Aqualad e que, segundo se especula, terá relação com os Titãs, do qual só sabemos seu nome, Jackson Hyde, e de seu parentesco com o vilão Arraia Negra.

Esses são apenas os Atlantes que fizeram a nossa alegria e emoção como Titãs, mas a Atlântida do Universo DC, tão cheia de mitos e lendas como a Atlântida da mitologia platônica, é celeiro para milhares de personagens fantásticos como Aquaman, Mera, Arraia Negra, entre outros.

Você sabia que houve até um atlante Homo magi chamado Arion e que foi um Agente da Ordem, como outros Titãs?...

Nenhum comentário: